Entre filha e Pai!!!

Desde que nasci que percebi quem seria verdadeiramente especial na minha vida.

Entre muitos rostos que fui conhecendo, que beijaram meu rosto e diziam que era linda, sempre senti que entre tantos existia alguém que para mim era diferente, especial, único.

O cheiro, o toque, o olhar, o beijo, o sorriso, tudo era melhor, tinha gosto de quero mais.

Foi aí que percebi que era o meu Pai, aquele que em pouco tempo se tornaria o meu herói, o meu grande e verdadeiro amor.

Aquele cujo toque era suave mas ao mesmo tempo forte e protector.

Sempre que me pegavas ao colo sentia-me completamente protegida, poderia o mundo acabar que eu nem sentiria.

O meu primeiro choro, o primeiro sorriso,  os primeiros passos, as primeiras palavras, as primeiras quedas, as inúmeras brincadeiras que tínhamos tu estavas lá sempre, nunca me falhaste.

Cresci sempre feliz e tu nunca me deixaste faltar nada, cresci feliz rodeada de amor e de carinho.

Então a vida decidiu que teria que te afastar de mim, que teria que mudar o rumo das coisas.

Não deixei de ser feliz, apenas aprendi à força que nem sempre tudo é tão simples.

Estás comigo na mesma, neste cantinho aconchegado do meu coração, que é um dos lugares mais bonitos que poderias desejar estar.

Agora não me vês adormecer, mas poderás sempre espreitar enquanto durmo.

Agora não me vês crescer mas todos os dias tiram-me fotografias para que elas mostrem como estou crescida.

Agora não me acompanhas à escolinha mas faço-te desenhos e a mãe conta-te sempre como a professora diz que sou inteligente, que sou um espectáculo.

Agora não podes participar das minhas festinhas da escolinha mas a mãe ou a tia fazem um vídeo para que possas tudo acompanhar.

Agora não me ouves sorrir tantas vezes, nem me ouves dizer aquelas super frases que aprendo mas sabes que continuo a sorrir e a mãe sempre te contará as minhas aventuras.

Temos uma tela que nos separa, mas um amor imenso que sempre nos irá unir.

Todos os dias sonho contigo, hoje até a sonhar de madrugada acordei a mãe enquanto te dizia o que sempre te digo: “Pai estás bom?” E voltei a dormir!

Agora cá entre nós sabes que és tudo para mim e se não estás aqui é para que nada me falte e nem venha a faltar por isso ainda gosto mais de ti, porque o teu sacrifício é por mim!

Entre Filha e Pai fazes-me muita falta mas um dia quando voltares farei com que possamos recuperar tudo que a vida nos vai roubando, porque um amor assim nenhuma distância, nenhuma saudade destrói, porque um amor assim foi feito para ser eterno.

Entre Filha e Pai ainda não sei ler e pouco sei escrever, mas se soubesse isto seria sem dúvida tudo o que te quereria dizer.

PS: Amo-te Pai…

PORJoana Brito
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...