Encerro-te!

Hoje decidi encerrar-te, por fim, finalizar este capítulo inacabado.

Dar início a um novo ciclo, desapegar-me de ti.

Deixar de me corroer por dentro e voar, voar até encontrar de novo a felicidade.

Deixei de pensar em ti, de viver por e para ti, hoje vivo apenas em função de mim,  hoje, respiro paz e tranquilidade, o sofrimento ficou para trás, acabou.

Meu coração voltou a bater novamente, minha pele já não arde nem dilacera com a tua ausência, não desespero por ti,  pelo teu regresso.

Já não estou mais perdido pelas sombras, encontrei a luz, encontrei-me finalmente.

Cada bocadinho meu que levaste, cada parte de mim que arrancaste, voltaram,  reuniram-se e hoje sou um todo novamente.

Um dia disse-te, que te queria dizer tudo o que não disse, hoje quero apenas que sejas feliz, que tenhas encontrado o caminho, como eu encontrei.

Hoje sei quem sou, o que sou.

Hoje encerro-te neste capítulo que julguei que não tinha fim.

Consegui apagar-te de mim ao fim de tanto tempo, como se faz na escola, quando nos enganamos e corrigimos o erro, apaguei-te como uma simples borracha que passa sobre folha de papel riscada.

Doeu, magoou, quase me levou, mas não posso nem quero mais amar-te assim dessa forma que não me destruiu nem matou mas, que me consumiu.

Chegou a hora de o adeus definitivo, e por um ponto final.

Palavras que desejei dizer-te, foi tudo o que quis, de tanto que foi dito e ficou por dizer entre nós, mas agora,  digo-te apenas adeus, porque é a única palavra que tenho para te dizer.


PELA WEB

Loading...