Eles sempre voltam…

Então ele volta e quer viver tudo aquilo que vocês foram um dia? Promessas de dias felizes. De uma vida a dois. De dividir teus dias só com ele. E você lembra. Lembra do sorriso encantador dele a cada reencontro. Do abraço apertado e aquela sensação sufocante de estar perdendo algo a cada despedida. Da saudade que fez morada no teu peito. Lembra das conversas intermináveis. Das diversas vezes que viraram a noite com insónia. Lembra também que tinha medo. Medo de perdê-lo. De não se encontrar. Lembra que vocês eram compatíveis, da sanidade a loucura. Eram, lembra?

Lembra que o relacionamento era na base do “de dia a gente briga, de noite a gente se ama”. Lembra de cada lágrima derramada. Das idas e vindas que minavam a relação. Lembra dos centímetros que os distanciavam na cama, que mais parecia um oceano entre vocês. Lembra que a mentira se tornou rotina. Das feridas que não cicatrizavam. Lembra-se do “eu te amo” que diziam um ao outro, sem um pingo de verdade. Do quanto sofreram por arrastar a relação. Lembra que fingiam viver a dois. Lembra não suportar a companhia dele, lembra não conseguir olhar nos olhos dele. Lembra?

Lembre-se também da dor que te acompanhou por noites a fio. Lembre-se do quanto lamentaste por não trabalhar aos sábados e domingos e não ter com o que ocupar a mente e acabar deixando ela livre para lembranças de quando vocês ainda eram dois. Você lembra do quanto chorou? Foi o bastante para acabar com a seca no centro-oeste. Agora se lembre de que você deixou um recado ao seu coração, quase um letreiro luminoso: ele, não mais.

Então não tenha medo não, vira logo essa página no livro da tua vida. Eu sei que começar a escrever numa página em branco não é tarefa fácil, mas quem disse que seria? Antes de tudo, é necessário. Porque o final dessa historia ao lado dele tu já sabes.

O que você ainda não sabe é que encontrará alguém. Alguém que não te ofereça mundos e fundos; em contrapartida te ofereça carinho e amor em prestações a perder de vista; Com direito a juros e correção “monetária” com o passar dos anos; Alguém que irá amortizar teu passado. Alguém que agradeça teu ex pela inocência em não te reconhecer como a mulher da vida dele. Alguém que tope, sem pestanejar, passar o resto da vida ao teu lado.

Ele voltou, não é?! Eles sempre voltam, as cicatrizem ficam, então não reviva o passado, não ao lado dele.