Ela gostou que não fosses tu…

Ela era uma pessoa cheia de sentimentos, vivia para dá-los… Não pedia nada em troca… Chegava mesmo a dizer não saber o significado da palavra amor e que só aprenderia quando alguém lhe partisse o coração.

Sorrisos passavam mas nenhum ficava, nenhum tinha aquele sabor amargo e doce…

Mas tudo mudou naquele verão, naquele mesmo verão que era mais chuva que sol, mais frio que calor… Nesse mesmo verão houve um sorriso que se destacou… Ele passou e parou… Foi ficando como quem não quer nada e foi durando…

Eles eram felizes… Muito… O sorriso dele não era só mais um… Era aquele sorriso…o sabor daquele beijo…daquele corpo…daquela alma… Marcou-a intensamente…

Era impossível não ser amor… Mas não era…segundo ele…não era…

Como é possível ? Pensava ela…

E foi naquele momento que ela percebeu, que já não era ela que desconhecia o significado da palavra, mas sim ele… E pela primeira vez ela tinha ficado com o coração despedaçado, já não havia forças para sorrir, chegou a emagrecer tanto que deixou de ser a mulher desejada que sempre havia sido, um olhar mais distante e frio… Como alguém consegue maltratar tanto um coração assim? Como uma dor pode ser tão grande que nos leva a cair num imenso e profundo buraco…

Foi quando ela se levantou, olhou para o espelho e pela primeira vez ela não se desejou, e isso é a pior sensação que uma mulher pode ter… Sim… Não ter desejo por si mesma, ela apenas teve nojo…

Repugnante alguém se sentir desta forma, pensou ela, levantou-se após meses, num estado lamentável desde que ele a tinha deixado e finalmente reagiu…

Só pensava em voltar a sorrir, a ser feliz… E foi numa leve mensagem que ela se despediu do seu grande amor:

“Tomara que na tua longa vida não sofras o que um dia me fizeste sofrer, espero que sejas tão feliz que os teus lábios fiquem secos, escrevo-te apenas para te dizer que hoje não quero que voltes mais.”

E foi nesta despedida que ela seguiu em frente , seguiu com a vida que à meses andava a desperdiçar, foi nesse momento que pela primeira vez ela entregou-se a outra pessoa, a outra alma, a outro cheiro, a outra boca, a outro corpo… E sabes que mais?

Ela gostou que não fosses tu…


PELA WEB

Loading...