(…) ela era uma menina meiga, carinhosa, e muito linda por sinal!


Há um tempo atrás, ela era uma menina meiga, carinhosa, e muito linda por sinal. Só que acabou se apaixonando. Se apaixonou por um cara no qual depositou toda sua confiança e lealdade a ele, e o mesmo, não dava a mínima pra ela, não valorizava absolutamente nada que ela fazia.

Seus pais desde então, nunca apoiaram esse relacionamento pelo fato de não conhecer a família dele, e por desconfiar que o mesmo não era uma pessoa confiável para sua filha. Ela, assim como a maioria das adolescentes quando os pais não aceitam o namoro pelo fato de ser muito nova, não deu ouvido ao que eles disseram, preferiu insistir no garoto, como eu já disse, ela depositou total confiança nele.

Questionou várias vezes a opinião de seus pais, mas eles nunca mudavam de ideia, sempre tinham o mesmo pensamento e as mesmas atitudes. Daí então várias coisas aconteceram entre os dois, e ela resolveu se afastar um pouco porém, não tinha nada acabado definitivamente.

Ela por ser uma garota muito linda, chamava a atenção dos garotos, no qual eles davam em cima dela, muitos deles chegaram até a pedir pra ficar com ela, e ela fez seu papel de menina mulher, recusou em respeito ao namorado (que até então estavam meio que brigados/afastados).

Já ele, aproveitou da situação em que estavam e ficou com a primeira que apareceu, traiu a doce menina, traiu a garota na qual depositou toda confiança nele e que desejava tê-lo em sua companhia. Possa ser que agora não pois está tudo muito recente e ele ainda não percebeu a mancada que deu com uma menina tão linda, hoje ela tá tristonha e ele risonho, mas com o passar do tempo ele vai perceber a besteira que fez, daí o jogo vai virar e vai ser tarde demais .

Ela diz pra mim que tudo isso não deixou ela triste, mas dentro dela, só ela realmente sabe que isso machucou bastante, que isso a magoou muito mas com o passar do tempo ela vai com certeza encontrar um cara no qual possa depositar novamente total confiança e o mesmo irá retribuir na mesma proporção, fazendo então ela esquecer de toda mágoa e todo sofrimento que ela carregou. Só assim pra ela acreditar e ver que o que seus pais tanto temiam era verdade, e por si próprio o garoto mostrou quem realmente ele era, e como seus pais já haviam dito, ele não era uma pessoa confiável na qual pudesse se relacionar.

(Texto escrito em base do desabafo de uma adolescente de 15 anos)

RECOMENDAMOS