Ela e Ele…

Ela é a mulher que qualquer homem sonha. E ele um sonhador de olhos azuis. Ela é decidida e tem a vida organizada. Ele andava perdido sem qualquer rumo. Ela tem o sorriso mais bonito do mundo. Ele tem como ponto fraco o sorriso dela, adora ser o motivo desse sorriso.

Quando eles se conheceram não foi nenhuma história de amor à primeira vista, não foi nenhum beijo roubado perto da meia-noite, não foi nenhuma aventura louca nem nada parecido, muito antes pelo contrário! Ele ignorou-a totalmente, nem se apresentou, nem lhe falou, simplesmente foi um estranho que continuaria a ser um estranho para ela. Mas uns dias mais tarde ele foi falar com ela, pediu-lhe desculpa pelo outro dia e mostrou-lhe que ele não era aquela má imagem que lhe tinha dado. E acabou por mostrar-lhe que era um cavalheiro, algo raro nos dias de hoje. E desde a primeira conversa que ele sabia que ela era diferente de todas as outras que já tinha conhecido antes…

Foram-se conhecendo, começaram a passar mais tempo juntos em que se riam, em que falavam de tudo, em que eram sinceros um com o outro e falavam de coisas como se já fossem amigos de longa data, começaram a aproximar-se e foi ai que começou a surgir algo…

Ele jamais vai esquecer aquele momento que iniciou um dos melhores dias da vida dele. Ele recebeu uma ótima notícia que lhe deu um rumo à vida, ligou-lhe e quando ela ouviu a novidade ficou ainda mais eufórica que ele próprio! Foi aí que ele soube que gostava dela, pela maneira tão intensa como ela viveu a felicidade que na verdade era dele. E isso foi apenas o início do dia. Nesse dia eles já tinham planos para a noite: ir ao cinema assistir àquele filme romântico que tinha acabado de estrear. O cinema correu bem e no final ele quis prolongar a noite e convidou-a a ir passear à praia. E é aí que quando algo está destinado até o Universo dá uma ajuda! Eles sentaram-se na areia, estava frio e ele abraçou-a para se aquecerem e deitaram-se… E qual é a primeira coisa que eles vêem quando olham para o céu? Uma estrela cadente! E não foi a única dessa noite! Um céu estrelado lindíssimo, uma chuva de estrelas cadentes, ela deitada no peito dele, o que é que ele podia pedir mais? Aquele momento parecia saído de um filme, algo inesquecível!

Mas ela não é fácil e tinha as suas inseguranças. E ele tinha um passado recente que queria que ficasse exatamente no passado e não interferisse no presente dele. E desde aí que o que ele tem feito é afastar as inseguranças dela e mostrar que o presente e o futuro dele passam só por ela e mais ninguém. Porque ele não procura substituir ninguém, ele não procura encontrar nela aquilo que gostou em outras, ele não procura acrescentar-lhe nem tirar-lhe nada. Ela tem um feitio difícil que ele acha totalmente encantador. Ele acaba por passar grande parte do dia a pensar nela e como as coisas dariam certo. Ela arranca-lhe sorrisos a cada mensagem trocada. Ele sente-se bem com ela, sente que consegue ser ele mesmo e que ela gosta dele assim desse jeito. Ela tem o dom de o tirar do sério. Ele adora ter a cabeça dela no seu peito. Ela sente-se segura com ele, sente-se protegida nos braços dele. Ele tem uma confiança inabalável em si mesmo. Ela é convencida mas tem um ar tão angelical de olhos fechados. Ele gosta dela assim, daquele jeito sem jeito que ela tem!

Com o tempo vieram as declarações de amor às 3 da manhã no carro, vieram os abraços aconchegantes, as brincadeiras, as demonstrações de carinho, a confiança a aumentar e chegamos até hoje… Chegou a um momento em que talvez ele seja a pessoa certa para ela… Talvez ele queira poder estar sempre lá para o que ela precisar… Talvez ele queira saber como ela beija… Talvez ele queira vê-la a acordar ao lado dele todas as manhãs… Talvez ele queira realmente algo sério… Talvez tudo o que eles precisem é de uma chance para provar porque é que as coisas nunca antes deram certo. Porque a verdade é que como ela não há ninguém e ele já meteu qualquer outro que ela tenha conhecido no bolso. Talvez o que eles precisem é de se deixar levar naquele primeiro beijo tão aguardado e começarem a escrever uma nova história lado a lado… Talvez tudo dê certo! E talvez cada “talvez” aqui escrito seja uma certeza e esteja na hora de deixar de haver um “ela” e um “ele” e comece a haver um “nós”…