É tudo ou nada!!!

Há sempre tempo para mais nada. Li estas palavras numa montra de uma livraria, assim, despreocupada, penso que estariam impressas na capa de um livro, com um preto chamativo e com uma letra grossa, mas elegante. Passaram semanas e continuei com esta frase na cabeça, e imensas interrogações se formavam no meu pensamento, tais como “Há sempre tempo?”; “Afinal qual é a minha noção de tempo?”; “O que é o nada aqui?”. Quanto mais pensava, mais dúvidas me surgiam – parabéns ao escritor pelo título.

Um dia estava deitada na cama, reflectindo sobre coisas da vida – situações banais que nos acontecem diariamente – e algumas respostas surgiram. Então, tentei aplicar este título a coisas práticas. Vejamos, a expressão há sempre tempo, esta para mim refere-se a coisas que nos causam prazer, ou seja, podemos estar fisicamente de rastos mas arranjamos sempre tempo para aquilo que mais gostamos, certo? Imaginem, algumas mulheres, passam o dia inteiro a trabalhar mas quando chega o final do dia conseguem sempre tempo para os filhos. Já dizia a minha mãe “Por muito cansada que esteja, para ti há sempre tempo”. As pessoas conseguem sempre encaixar nos seus dias atarefados aquilo que mais felicidade lhes trás, quer seja uma conversa com um amigo, ver um filme, fazer uma massagem, ver um jogo de futebol, dar um beijo ou receber um abraço. Sim, porque aquilo que gostamos/precisamos, muitas vezes, não é passível de ser feito por nós, por vezes aquilo que mais gostamos vem de outra pessoa que – simultaneamente – arranja tempo para aquilo que mais gosta. Há sempre tempo para dar, receber, partilhar e terminar. Qualquer coisa. É quase como um efeito borboleta.

Ora bem, a primeira parte está feita – a mais simples – agora vem a mais difícil. Para mais nada…que quererá isto dizer? Qual o motivo destas palavras ficarem gravadas na minha memória como uma pintura rupestre em Foz Coa? Poderá estar relacionado com o facto de as coisas que me dão prazer e trazem felicidade acabarem com facilidade? Ou talvez esteja associado a sentimentos de confusão mental? O que é o nada afinal?

Cheguei a uma conclusão, talvez vocês compreendam e se revejam nesta mesma. O nada sou eu. Eu sou um nada porque sou tudo ao mesmo tempo, muitas palavras não significam uma descrição necessariamente, além disso não precisamos de descrição. Somos indescritíveis.

Sou todos os esforços, tentativas e mentiras – sim, mentiras que me contaram e magoaram e mentiras que contei porque pensava que isso iria melhorar a situação. Esforços feitos para me erguer quando me derrubavam na escola e na vida. Tentativas para sorrir mesmo quando apenas me apetecia chorar e gritar. Tentativas e esforços combinados até, tudo porque queria…não…quero provar que sou capaz. Se eu acho que sou, porque não haverias TU de pensar o mesmo?

Sou um nada criado através de combinações e misturas. Sou o resultado de uma mistura estranha, composta por 60% de situações más, dor, perda e confusão e 40% de momentos de felicidade, amigos, família e perdão. Ainda sou nova, provavelmente estes números não serão constantes e imutáveis (ainda bem!). Quero continuar a ser um nada, que um dia, será 100% amor, que vai estar completo não porque tem algo na vida, mas por me ter a mim mesma. Não é preciso mais nada para, quando me olhar no espelho, dizer que sou 100% perfeita.

Moral da história: há sempre tempo para mais nada, ou seja, há sempre tempo para ti – mesmo que não haja, arranja! Há sempre tempo na vida para fazeres aquilo que mais gostas e com quem mais gostas, existem sempre segundos em que podes esquecer as coisas más pelas quais passaste. Há sempre tempo para crescer, para amadurecer. Há sempre tempo para viver. Deve ser uma obrigação haver sempre tempo para ti, para o nada mais maravilhoso do mundo. Por isso, haver sempre tempo para mais nada é algo fantástico, quer dizer que, para ti, o tempo será eterno e, mais do que isso, exclusivo. A todas as pessoas que achavam que eram tudo e que te tratavam como nada, prova-lhes que agora, és o nada mais perfeito que alguma vez existiu. Mais do que isso, agradece-lhes pela ajuda que te deram.


PELA WEB

Loading...