E tu?

Hoje conheci-o.

Hoje esperei que ele fosse outra pessoa, hoje olhei para uns olhos que não os teus.

Hoje acariciei uma pele que não a tua, arranhei como tu gostavas mas não foi o teu suspiro que saiu.

Parei.

Parei por não seres tu, parei por não conseguir e não aguentar mais este grito de ”socorro” que tenho guardado na garganta.

Hoje ele ligou, e lembrei-me que ainda sei o teu numero de cor.

Hoje fomos passear, passamos na tua cidade, onde já foi nossa.

Hoje chorei.

Hoje ele fez-me rir, e ai eu lembrei-me de todos os nossos serões passados numa cama às gargalhadas.

Hoje ele perguntou como eu estava, e eu hoje perguntei por ti.

Hoje ele colocou uma musica a dar e eu cantei a nossa na minha cabeça.

Hoje ele deu-me a mão, e o meu corpo todo arrepiou pois ele só conhece a tua.

Hoje eu beijei os lábios dele, faltava o sabor do tabaco com resto do meu sabor dos teus.

Hoje chorei.

Hoje fomos ao cinema, engraçado, o nosso numero era a minha cadeira.

Sentei, sorri, e amei-te mais um pouco em segredo.

Faço tudo por ti em segredo, tomo todas as minhas decisões por ti em segredo.

E quando ele me pergunta o que é que estou a pensar quando fixo o olhar nele eu respondo ”coincidências”.

Hoje ele ainda não me entende, e amanha não vai entender.

Hoje ele perguntou se eu alguma vez serei dele, e eu disse que dona de mim apenas eu.

Menti.

Sou tua.

Hoje eu procurei por ti.

Ele apareceu.

Hoje chorei.

Hoje é ele, e quando voltas tu?


PELA WEB

Loading...