E Se Eu Te Disser Que Uma Mulher Vai Dar À Luz O Seu Neto?!?!?

Uma mulher de 60 anos do Reino Unido entrou com um pedido no tribunal para poder ter acesso aos óvulos congelados da filha de 28 anos que faleceu devido a um cancro no intestino.

O seu objectivo era utilizar os óvulos com o sémen de um dador para poder dar à luz o próprio neto, pois, segundo esta, era um sonho da filha ser mãe, sonho este que acabou por não se concretizar a partir do momento em que lhe foi diagnosticado o cancro.

Esta grande batalha judicial começou em 2014 quando a mulher apresentou um pedido formal ao tribunal e este negou. Por muito que a mulher garantisse que esse era o desejo da filha, daí ter congelado os seus óvulos, o tribunal não aceitava, tendo em conta que não existia nenhum documento que comprovasse essa informação.

No entanto, esta mãe nunca desistiu e recorreu da decisão do tribunal, insistindo que a filha congelou os óvulos numa altura em que o seu estado de saúde estava muito em baixo precisamente com esta intenção.

Depois disto, a Autoridade de Fertilização e Embriologia Humana (HFEA, na sigla em inglês) autorizou a mulher a ter acesso aos óvulos, tornando-se assim na primeira pessoa em todo o mundo a ficar grávida com os óvulos de uma filha morta.

Vê também: Grávida Inclui Marido Falecido No Álbum Fotográfico Da Gravidez!! 

Este não é um caso único de uma avó gerar o próprio neto com os óvulos da filha, a diferença é que no caso que aconteceu no Brasil, a filha ainda estava viva. A decisão foi tomada após descobrirem que Gleice (a filha) tinha uma má formação uterina e que, por isso, não poderia engravidar. Assim sendo, a inseminação artificial, a partir de um óvulo fecundado com o material genético da filha e do genro, possibilitou que Nivalda (a mãe) ficasse grávida do próprio neto.

Partilhar é cuidar!