E quando tudo acaba?

E quando tudo acaba?

Há momentos na vida que vamos aprendendo a dar valor a pequenas coisas, a pequenos gestos a alguns olhares, há coisas que são verdadeiras e outras não e nunca o foram e que o tempo nos ensina.

A ingenuidade trava-nos tantos momentos de lucidez, aqueles olhares, aqueles abraços, aqueles beijos parecem tão reais, e são porque tu os sentes e sentes todos eles, do outro lado, tu acreditas que a outra pessoa também os sente, que sente que aquilo é o que ambos mais querem, que aqueles momentos tu não queres perder mais, mas na verdade tu nunca sabes, tu pensas conhecer mas não conheces, tu ás vezes nem te conheces a ti mesmo, como podes saber o que outra pessoa sente, tu amas mais tu amas menos, e se ela simplesmente nem te ame, nem te olhe do mesmo jeito, nem te toque do jeito que lhe tocas, que a beijas, que a abraças mas no momento tu julgas que sim.

Tu na tua cama, ficas a pensar mil e um nomes carinhosos para a chamar, ficas a sonhar com o vosso futuro a dois, ficas a pensar em quantos filhos vão ter, qual a casa dos vossos sonhos, ficas a pensar nela e a dormir com ela nos teus pensamentos, mas ela já não.

Tu julgas que todos os teus defeitos ela já os entendeu, já percebeu como és e vê-te sempre para além deles, julgas estar num ponto de equilíbrio inabalável mas ela desgastou-se, já não consegue viver mais assim, já não te vê do mesmo jeito, não te entende como entendia antes, não suporta muitos dos teus defeitos, e com tanto de coragem como de cobardia, desiste, simplesmente ela desiste, cansou de lutar.

Tu sofres, choras como uma criança que pede o colo da mãe mas quando o tempo passa, vês que foi a melhor decisão, que quando o amor se vai fica uma lembrança bonita, momentos que ajudaram-te a crescer a viver as coisas de outra forma e és muito mais lúcido hoje para ver que nem tudo é certo, e nem tudo estava bem.

Hoje tens a força que buscavas tantas vezes ao teu lado, na mão que seguravas a andar no passeio, os braços que te seguravam quando querias chorar, os sorrisos que te faziam acreditar todos os dias que era possível ter algo eterno, e que ainda sentes um pouco falta mas na verdade, hoje sim és tu, tu contra o mundo, mas és simplesmente tu.

E tu? Tu consegues!


PELA WEB

Loading...