E assim se perde um sonho de criança!

Este post pode causar alguma controvérsia, mas como escrevi no título é apenas uma opinião, neste caso a minha.

Cada um com a sua e eu gosto de respeitar todas! :)

Tanta conversa e ainda não cheguei ao tema, que nada mais nada menos é a possível entrada de alunos para universidades-politécnicos sem a prova de ingresso (os exames nacionais) com classificação positiva.

Quem me falou desta notícia foi uma amiga/colega de turma, indignada com a notícia. E eu lá dei a minha opinião: “até acho bem”.

“Cairam-me logo em cima”, a minha amiga e outra colega que estava também a ouvir, não fossem elas duas mulheres do norte (que eu adoooro!!) sempre com uma opinião formada, não dando o braço a torcer e resposta na ponta da língua.

E eu sou a favor porquê? Porque eu, talvez como muitos outros jovens espalhados pelo país, não entrei no curso dos meus SONHOS. Digo sonhos porque desde que me lembro de ser gente disse que queria ser médica e posteriormente enfermeira quando caí na realidade que não tinha QI suficiente para tal média.

Passando uns anos, apercebo-me que nem enfermeira ia ser, isto porquê?

Porque tinha todas as provas de ingresso positivas menos a de Biologia, que por ironia era a ÚNICA que eu precisava.

E assim se perde um sonho de criança, que podia ser uma enfermeira e agora é um “protótipo de engenheira” como diz o meu pai.

Se é injusto muitos alunos, e alguns amigos nossos poderem entrar no curso que sempre sonharam sem terem prova de ingresso?

Para muitos a resposta é sim, e que se não entraram é porque não se esforçaram.

Para mim a resposta é não! Venham todos os que possam e que realmente querem, este país precisa de pessoas formadas e principalmente realizadas-felizes com o que fazem.

Eu tenho alguns amigos a penar com a matemática, outros com a química e andam a atrasar a vida deles por não terem prova de ingresso e talvez nunca a consigam ter.

Estes meus amigos, iriam ser uns excelentes engenheiros, enfermeiros, veterinários ou outra coisa que eles quisessem, mas “cortaram-lhe as pernas” neste sonho.

Gente, apliquem-se!!! Quando ouvem dizer que vida universitária é o melhor que há, têm razão! Podemos passar umas noites sem dormir, mas passamos outras tantas entre amigos e entre festas (aqui deve ser o momento em que os meus pais pensam “o que anda a fazer a minha filha em Lisboa”). Eu tenho a plena noção que estou a viver os melhores anos da minha vida, rodeado dos melhores amigos que podiam imaginar e que o tempo está a passar a voar!!

Para finalizar, eu perdi o meu primeiro sonho de criança era bom que fosse o único perdido mas ganhei muitos outros e neste momento não me arrependo nada do curso onde estou.

Não entrei onde queria, mas agora também não quero sair do curso onde estou. O importante é tentar ver o lado positivo de uma situação que inicialmente parece horrível (como a minha entrada neste curso), dar o nosso melhor em tudo e divertirmos-nos muito.

Um dia serei uma engenheira alimentar de muito sucesso e muito realizada!! 😀

Resumindo: Só tenho é que agradecer muito a Deus todos os momentos tão bons que tenho vivido estes anos cá,  como o da foto em baixo com a minha cadelinha a Isa (nome da faculdade) que tantas alegrias e xixis no chão me dá. 😉

E vocês, qual é a vossa opinião?