É apenas um olhar inocente…

É apenas um olhar inocente.

Talvez azul, ou talvez verde pela transparência.

Uma fascinante viagem lúcida

Por meio das águas marinhas e profundas.

Azul à hora que o sol batia

E uma cor cinzenta quando escurecia.

Ambos, quando estava alegre

E de repente se aborrecia.

Logo, o verde refletia

As águas quando amanhecia.

Mas sua rápida visão metamórfica

Com um tom de preto, respondia.

Sua mirada é armadilha

Onde nesse meio eu me perdi

Hoje ainda procuro a maneira de sair.

Um labirinto místico

Em que o medo manifesta-se de repente.

Maldita seja essa emboscada

De um olhar inocente.

PORSadi Candido
Partilhar é cuidar!