A dor que prefiro calar!

As palavras às vezes falham e as lágrimas se prendem.

Todas as vezes em que sorrimos para o mundo com o coração carregado de tristeza é uma das mais dolorosas formas de dor.

Aquela em que preferes não dizer como te sentes do que ter que explicar porque te sentes assim.

Não é fácil carregar sozinha uma dor que te sufoca, que te prende a essa solidão constante.

Uma dor que te isola da multidão, que te faz perder o sono, essa mesma que te define a cada minuto, pois ela é tão grande que é impossível não te aprisionar a mente, que se torna impossível não te modificar.

Estás triste e não sabes o porquê, muitas coisas poderiam definir esse sentimento de impotência mas também não faria sentido pois o coração quando está triste não precisa de razões porque ele conhece a tua alma, o teu mais profundo interior e ele passa a bater de forma descompassada, sem força e sem sentido.

Querias o abraço de quem amas, o seu colo para aconchegares o teu coração triste.

Mas nem sempre te compreendem e por vezes estão cansados tal como tu.

Estás sozinha rodeada de pessoas e começas a te acostumar com essa tua solidão pois só ela te escuta, sem perguntas, sem opiniões. Só a solidão pode carregar esse fardo de perceber o incompreensível. Mas ela também se esgota e aí dás conta de que nem ela te faz mais companhia.

E restam as lágrimas para soltar essa dor que está cansada de ser sozinha.

PORJoana Brito
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...