Dói demais não te ter…

Quero que saibas… que te amo. Que te amei desde o primeiro momento, desde aquela noite em que nos entregamos um ou outro, em que fomos metade de um mesmo corpo, em que fomos a paixão (no expoente do seu desejo). Quero que saibas que sempre pedi por ti, que foram tantas as horas em que – calado – pedia um coração para amar, uns lábios para beijar e um sorriso… para me perder. Tantas foram as vezes em que segredava, a mim mesmo, o desejo de amar sem tempo, de ser a liberdade deste amor que me corre nas veias, que me incendeia a vontade, que me ateia na tempestade – destes lençóis que gastamos em prazer e das roupas que caem pelo chão: vorazmente.

Amo-te na nudez desse teu corpo, na vontade de querer-te mais, de ter-te nos meus braços, de agarrar-te com toda a minha vontade. Quero que saibas que… irei ser sempre teu, ou então que ser sempre nosso, que irei pertencer a tudo o que já vivemos, ao que partilhamos e às loucuras que cometemos… rindo nas horas tardias em que somos… loucos: um pelo outro. Quero que saibas que sem ti nada faz sentido, que me sinto perdido – nas ruas de uma cidade que sempre chama por ti.

Aqui… eu só sou mais eu quando sou teu, eu só vivo este sentimento quando te enlaço nos meus braços, quando encostas a tua cabeça no meu ombro, sempre que juntos… contamos as estrelas. Quero que saibas que sinto saudade quando não estás perto, que grito o teu nome, para me alimentar da falta que me causas, da desinquietude que é não ter-te – a todas as horas, em todos os segundos. E dói demais não te ter a meu lado, neste preciso momento, neste exacto instante em que te escrevo estas pequenas linhas.

Só quero que saibas que não fugi, que continuo aqui, firme, à espera que sejamos apenas nós, no futuro e no agora. Não preciso que me digas que juntos somos o mundo, apenas olha-me no silêncio. Errar? Todos nós erramos, todos nós já falhámos. Ninguém é perfeito, nem pretendo ser perfeito a teu lado. Quando estou contigo, sou o que sou, sou eu por inteiro, sou eu completo – sem mentiras. Confesso que sem ti não sei como viver, e tenho muito medo se não te tiver aqui, do meu lado. Amor, apenas quero que saibas… que te amo. Nesta e em todas as vidas.


RELACIONADOS




PELA WEB

Loading...