Dizer não também faz bem!

Muitas vezes e em muitas ocasiões e situações os pais decidem dizer «não» aos filhos, quando eles querem e pedem alguma coisa, seja uma guloseima ou até mesmo um brinquedo, mas depois perante muita insistência ou birra acabam mesmo por ceder sem se importarem com a importância da decisão final tomada em relação ao bem-estar psicológico e ao futuro da criança.

Temos de ter em consideração que, ao invés de prejudicar as crianças ou torna-las infelizes dizer não pode ajuda-las a desenvolverem o seu carácter como pessoa.

As pessoas podem pensar que dando aos seus filhos tudo o que eles querem e desejam, estão a proporcionar-lhes um bem, a educar da melhor forma possível, e a fazer o que é melhor para eles, mas isso não é verdade, já que, quando os filhos crescerem vão descobrir que não podem ter tudo o que querem quando querem na vida e que por vezes é mesmo preciso aceitar e resignar-se a não ter tudo o que se deseja.

Dizer «não» ajuda, faz bem, e também faz falta e é mesmo necessário que as crianças saibam e entendam que não podem ter tudo e que querem, e que fazer birra ou  “chantagem emocional”  não é a melhor maneira de conseguir as coisas, e assim desta forma quando as crianças crescerem e forem adultos percebem que se não podem ter algo ou alguma coisa o mundo não se vai desmoronar por causa disso.

Elas precisam de entender que as coisas têm um preço, e que por vezes o dinheiro não chega para tudo e que há coisas mais importantes que um brinquedo, e assim os pais tem o dever de dizer «não» desde que lhes expliquem bem situação, por vezes os pais precisam dizer «não» aos filhos para estabelecer limites, fazendo-lhes entender com cuidado o que podem ou não podem fazer.

É preciso que as crianças adquiram uma boa disciplina já que esta se encarrega de potencializar a inteligência, por exemplo quando os filhos pedirem para realizar outras coisas antes de ter terminado a tarefa ou trabalho escolar que estavam a fazer, é importante dizer «não» para que eles aprendam a ser pessoas responsáveis e desenvolvam melhor as suas capacidades.

Quando as crianças não querem cumprir as suas responsabilidades e tentam que os pais o façam por elas, é importante dizer «não», assim dessa forma os filhos aprendem a ser responsáveis, a “desenrascarem-se” sozinhos e a construir uma auto-estima boa e apropriada.

É bom e correto dizer «não» quando os filhos estiverem a prejudicar outras pessoas, assim eles saberão que não podem e não é correto fazer isso e poderão relacionar-se com outras crianças e pessoas de maneira mais educada e adequada.

Dizer não aos filhos é bom e faz bem, muitas vezes dizer «não» é apropriado porque com isso eles adquirem determinação e segurança, assim desta forma, quando alguém lhes disser algo ou mandar fazer algo com o qual não eles não concordam e não se sintam a vontade, eles vão ter a força necessária para dizer «não» também.

É bom e correcto dizer «não» aos filhos quando eles queiram realizar alguma actividade que coloca ou pode colocar a sua segurança em risco; quando eles estão a tornar-se caprichosos, mal-educados quando o comportamento deles prejudica e maltrata outras pessoas, o “não” pode fazer muito bem desde que seja utilizado também com moderação, não podemos nem devemos estar sempre a negar tudo e todos, a todas as horas e dias, pois isso pode originar uma revolta, e criar problemas psicológicos.

Mas importante que dizer «não», e para que ele proporcione o resultado desejado é importante explicar aos mais pequenos o porquê e os motivos da negação, eles não precisam de concordar com a negação, mas entender que há argumentos por trás de cada «não» dos familiares, e assim um dia mais tarde vão agradecer por isso, e por os terem formado e educado dessa forma.

PORJoana G.Torres
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...