Quem diria que iria terminar assim …

Quem diria que um dia ter esperança me iria magoar tanto. Quem diria que um dia acreditar no amor me iria tornar tão frio. Quem diria que um dia seguir em frente me iria tornar tão distante.

O improvável finalmente aconteceu e levou com ele tudo o que me encantava em ti.

As lembranças de nós deixaram simplesmente de ser relevantes, assim como tudo o resto que me envolvesse.

Afastas-te de ti todos aqueles que de alguma forma, nos aproximavam. Ignoras-te tudo o que nos levava de volta um para o outro.

De alguma forma conseguiste apagar todos os pedacinhos de mim. Todas as mensagens, promessas, conversas, jantares, passeios. E como muitos dizem por aí, cortas-te o mal pela raiz, e agora procuras um novo abraço para te abrigares das tempestades que aí vêm.

Perder alguém não se compara à dor que foi perder-te a ti.

E não me venham com eufemismos, só eu sei a dor que senti ao ver as portas do único mundo que conheço a fecharem-se, e eu preso no tempo. Preso em mim.

E enquanto andas por aí à procura de alguém para amar, eu questiono-me todos os dias sobre qual a melhor maneira para reaver o teu amor. E por mais que me ausente, que me mantenha incontactável, por mais que ignore as tuas mensagens acabo sempre por voltar ao mesmo erro.

Prometo que um dia te ignorarei tal como tu me ignoras. Prometo que um dia não terei medo de te deixar cair. Prometo que um dia não atenderei o telemóvel e não irei em teu socorro. Prometo que um dia deixarei de ser teu.

Mas até lá, promete que me deixas amar-te.

PORRachel Stefan
Partilhar é cuidar!