Dia nostálgico!

Não sei quanto a vocês, mas para mim isto é um tema muito complexo, sempre convivi com a saudade desde muito nova, sempre tive que aguentar um coração apertado que implora para voltar no tempo.

Só que ontem a saudade insistiu em dormir ao meu lado, e ao acordar ela ainda não tinha ido embora… dessa vez ela insistiu em ficar, abraçou-me, beijou-me, e ainda acariciou os meus cabelos… êh saudade! Hoje ela não tem hora para ir, apenas veio com tempo indeterminado… enquanto isso passam nomes, lugares, cheiros, risos, etc…, em minha mente.

Acho que todos aqui já sentiram saudades, sim, mas sabem aquela saudade que é tão intensa que fechamos os olhos para voltar no tempo? Aquela que se tivermos sozinhos, quietos, e com uma música de fundo, faz-nos teletransportar para o passado e revivemos tudo, sentimos de novo aquela emoção, a troca de olhar, as conversas, os beijos roubados e os abraços inesperados, as amizades sem fim, as bebidas doces, as comidas salgadas, os sons que fazem o ambiente perfeito, as brincadeiras que arrancam gargalhadas…

Dizem que quando a saudade não cabe no peito, escorre pelos olhos… talvez sim, mas saudade quando é saudade, sentimos falta, queremos mais, esperamos ansiosamente o futuro para ver se lá, mas bem lá na frente temos um replay, por pequeno que seja, um replay com direito a novas historias, novos lugares, novos sorrisos, mas e as pessoas? Essas sim, são as mesmas, porque apesar de também pensarmos em momentos, foram elas que nos proporcionaram isso….

Arde, aperta, dói, tortura, mas costumo sempre dizer: não chores porque acabou, sorri porque aconteceu. Bons momentos são para serem levados para onde quer que estejamos, guardar as lembranças numa caixinha, registar momentos com cliques fotográficos, respirar fundo e desejar voltar no tempo.

Como não posso, limito-me a fechar os olhos, e quem sabe, com muita sorte vens visitar os meus sonhos…


PELA WEB

Loading...