Desde a tua partida…

O vento sopra bem forte, o mar está agitado como está meu coração, que não te tem ao meu lado.

As folhas caem das árvores, a chuva não tarda em cair e eu me encontro sozinha à espera que me faças sorrir.

Deitada por entre os lençóis o pesadelo não vai embora, tudo ficou tão vazio e é triste o dia lá fora.

O frio gela meu corpo que não aquece desde tua partida e sempre que eu sofro, não vejo sequer uma saída.

Deixaste um imenso vazio, entre mim e o mundo, agora não sei que fazer, é um vazio profundo.

Não consigo entender porque decidiste partir, por ti sempre dei tudo e isso jamais eu fingi.

Agora que estou aqui sozinha, estou a tentar me encontrar e por mais que eu sofra, um dia sei que vai passar.

Amei-te de corpo e alma, esqueci de mim, agora perdi a calma e quando esqueci de mim foi quando eu morri.

PORJoana Brito
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...