Desculpa mas ainda te amo…

Queria que me ouvisses… Só isso!

Queria encostar a cabeça no teu ombro e poder dizer-te tudo aquilo que venho guardado por demasiado tempo. Todo este peso, este nó na garganta que me tortura, estas palavras que me sufocam.

Ouve-me só desta vez! Não te peço mais nada.

Deixa-me deitar no teu colo enquanto me envolves nos teus braços e escuta-me! Queria poder voltar a sentir-me segura, queria que acariciasses o meu rosto e me dissesses que tudo vai ficar bem.

Mas não vai… não vai!

Nem vou voltar a sentir a tua pele na minha, o teu toque subtil no meu cabelo ou o teu beijo ardente. Por isso, deixa-me falar! Deixa-me dizer tudo aquilo que nunca mais poderá ser prenunciado, tudo o que sinto e que terá de ser esquecido.

Mas… como posso esquecer? Como faço para apagar-te da minha memória? Como faço este sentimento desaparecer? Mas não quero que me respondas. Não quero respostas, só quero que me oiças.

Eu quero-te pedir desculpa pelas minhas fraquezas, pela minha dependência de ti… é verdade que te necessito e sou fraca por isso… desculpa mas ainda te amo!

Então, deixa-me deitar no teu colo, deixa-me sentir o teu toque na minha face e abraça-me como se fosse a última vez.