Deixa-me guardar as recordações e sorrir!

Tu sabes, eu também sei. Simplesmente não podemos continuar. Não podemos fazer de conta, não podemos apenas sorrir… Não podemos falar sem nada dizer. Tu e eu somos maravilhosos juntos e mesmo assim somos quem mais magoa ao outro…

Nós somos uma mistura de passado que nunca fica só em recordações. De passado com necessidade de ser presente temporariamente. É como se faltasse sempre algo, mais uma lembrança; apenas mais uma vez que nunca será suficiente… Nunca é um final, são sempre intervalos. Vais e tenho de me reinventar… Vens e esperas que somente continuemos…

Porque voltas sempre que deixo de chorar por ti? Porque voltas quando eu já não olho para o passado? Porque vais e vens sempre igual? Porque me fazes isto? Ou melhor, esquece a partida e explica-me porque regressas? Porque sentes essa necessidade mas não tens coragem de ficar?

É o regresso que me perturba sempre. Essa tua necessidade de me procurar, quando sabes que irás partir. Eu sei que no fim precisas de mim, que sentes a minha falta, que tens saudades, que me queres muito mais do que admites. Eu sei que tu próprio não compreendes esta tua indecisão. Sei o quanto sofres com ela cada vez que os teus sentimentos ficam aprisionados na tua garganta. Eu sei tanto sobre ti, sobre o que escondes por detrás do mesmo sorriso alegre e atitude otimista, e mesmo assim as minhas dúvidas nunca acabam. Fico sempre com a mesma questão: voltas por continuar a amar ou por medo de me perderes?

E eu? Queres saber porque não termino a história? Porque não te consigo ser imune. Não consigo olhar nesses olhos, sentir esse teu cheiro e virar costas. Não, não consigo fugir das tuas palavras que já conheço, das mesmas desculpas, os meus problemas. Não consigo te rejeitar, mesmo doendo. Porque no final eu sinto conforto e desconforto neste sentimento de te amar.

PORAna Lobo
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...