Da maneira como eu te queria, vivia-te como se fosses o meu dia (…)

Quando o sossego e o escuro me acalma do dia é que me lembro q houve passado? É de noite que eu sinto?

Há noites que deito a cabeça e durmo, outras que deito e choro. Choro por algo q já não existe, que não me pertence, que no fundo nunca foi verdadeiro, que foi pouco… Hoje se tivesse aonde queria estar, com quem queria estar, estava aonde e com quem? Estava no mesmo sítio, na minha cama, mas com a preocupação se ele estava na cama dele e mais uma vez desiludida pois não tinha havido tempo para um beijo ou uma mensagem a perguntar como correu dia. Mas a dor nestas noites é mesmo essa! Dor de doer com motivo. Sentir saudades do pouco q me davam. Sentir ciúmes do que era pouco meu. Desejar e sonhar todos os dias sem ser recompensada. Mesmo com as coisas negativas na cabeça e negando dia a dia a existência dele em mim, há o vazio q sei e deixei sublinhado q ninguém vai tapar. Tento ver um sorriso que me cative mas nenhum interessa porque o sorriso dele meio torto é q fazia sentido. Até quando? Não me lembro de ter ficado assim agarrada a alguém… Ok, sempre fui eu que virei as costas aos outros. Sempre fui eu que neguei e olhei nos olhos deles e dizia: “acabou!”

Foi assim que os deixei, desesperados na noite, no trabalho, nas folgas e no meio dos amigos. Quem diria que tinha de passar pelo mesmo…

O melhor deles, é q vejo cada um mais forte que o outro, e são felizes. Eu, vou ser sempre eu, mas… Eles são felizes com a outra. E aonde está o meu outro? Passou meia dúzia de horas, dias, semanas, um mês talvez… E eu já acumulei todas as dores, as lágrimas, as decepções,os erros, as desculpas, o último dia, o meio abraço, o meio beijo no canto da boca forçado, as últimas palavras, o teu último desejo… Queres q sorria para ti quando o destino nos cruzar? Sorri tu primeiro porque assim vou ter forças para te enfrentar. Um dia vais fazer como eu, procurar fotos da tua ex, futura esposa de algum que deu mais valor do que tu e vai te doer. E vais pensar q foste tu numa noite qualquer que negaste me, q não quiseste o meu abraço a teu redor, não quiseste o meu amor por mais doentio q fosse. Que aquele beijo podia ser teu… E já não volta mais. Vais perder as forças,vais desejar q eu pense em ti, vais te lembrar dos elogios q te dava. Da maneira como te queria, e vivia-te como se fosses o meu dia. E nesse dia vais ser tu agarrado almofada a pensares nas mil coisas q erraste. Q a tua vida está parada.. Que estas no mesmo sítio. Sozinho de alma. E depois?

Depois, fazes como eu, escreves tudo o que vai dentro de ti, rasgas e deitas fora.. Como fizeste com a minha vida (…)

PORApenas eu
Partilhar é cuidar!