Teu conto de fadas não existe…

Num reino muito, muito distante a linda princesa insira-seu-nome-aqui ansiava por encontrar seu príncipe encantado. Por dias a princesa esperou e sequer uma lebre passou. Até que, numa bela manhã, acompanhada por passarinhos cantando suaves melodias, a bela princesa decidiu passear pelos bosques do reino. Após distrair-se com o que achou ser um gato de cartola, a princesa tropeçou numa pedra e caiu desacordada. Por sorte um príncipe estava passando e se deparou com a princesa. O príncipe desceu de seu cavalo branco e a beijou. De imediato ela acordou e, ao se ver nos braços do príncipe, suspirou longamente e teve a repentina certeza de que este seria o amor da sua vida. Casaram-se e viveram felizes para sempre. Fim.

Espere um momento, você é princesa e se sente injustiçada? Ainda não encontrou seu príncipe encantado? Você sonha com o final feliz? Deve haver algum engano.

Deixa eu te contar um segredinho: ele não virá. Não da maneira que você imagina. Pode esquecer o cavalo branco e a carruagem. Calma, engole o choro e se senta que tem mais. Sabe aquele final feliz que te prometeram? Infelizmente não há garantia nenhuma. Provavelmente você conhecera seu “príncipe” num desses tantos aplicativos que propõem encontros casuais e, sinto lhe informar, há grande chance do relacionamento ser curto, mais curto do que teu ciclo menstrual.

Vamos ser sinceras: isso não te surpreendeu, né?! No fundo você já sabia, apenas tinha medo de admitir. E você precisa admitir que seguir maquiando a realidade não resolve absolutamente nada, na manhã seguinte ela está toda borrada ao teu lado na cama. E acho que você já é grandinha o suficiente pra saber que contos de fadas não são reais, então que tal parar de criar expectativas? Deixe a vida te surpreender com o inusitado, o novo. Fuja do que está previamente estabelecido. Crie sua própria receita de felicidade. Tempere ao teu gosto. Coma a sobremesa antes do prato principal. Entendeu?

Sei que teu peito parece uma escola de samba, que esse misto de centenas de milhares borboletas com uma frente fria vindo do ártico no teu estômago não ajudam a pensar com a razão, mas calma, respira fundo, força na peruca e te desprende do pensamento que esse carinha pode ser o amor da tua vida. Não deposita essa bigorna de expectativas sobre ele. Dê a oportunidade para ser surpreendida pelo cupido quando menos esperar. Porque a vida é essa coisa que começa após o “viveram felizes para sempre”. Sabe quando os créditos sobem, as luzes acendem e você levanta da poltrona? É ali que começa! Quando você assume o papel de protagonista da tua vida e para de jogar a responsabilidade de ser feliz no colo de outros. Tá esperando o que pra se livrar desse papel de quinta como coadjuvante? Viva! Para que daqui há muitos e muitos anos você possa se orgulhar da sua história, uma história digna de um Oscar. Então o que tu achas de começar aceitando o convite das tuas amigas pra ir naquele barzinho na terça? Capricha no rímel que teu conto de fadas pode começar assim…