Consegues Sentir O Amor Esta Noite?

Foi engraçado receber a tua mensagem esta manha fez-me sentir importante, eu sempre soube que continuava algures perdida na tua mente. Mas sabes o que foi mais engraçado? Ter esperado tanto por esta mensagem e após recebe-la não sentir nem uma pontinha de sentimento. Engraçada é a vida, afastou-te de mim e trouxe-te de novo quando já cá não fazes falta.

Esperei-te por tanto tempo…

No mesmo lugar, onde me deixaste, naquela cama vazia e fria. Numa noite chuvosa de verão, lembras-te? Nem consegui perceber se era eu que chorava ou o céu que o fazia por mim. Deixaste-me sem ao menos ponderar a volta.

Foste embora sem dizeres “vou embora”, não precisava de uma declaração, de uma carta de despedida dramática, nem tampouco palavras de amor. Foste e levaste contigo a nossa promessa de um “para sempre” e deixaste-me apenas um adeus silencioso daqueles que nos furam os tímpanos. Um adeus que não foi dito.

Deixaste-me perdida no silencio que ecoa em cada recanto desta casa. Foi a sensação mais dolorosa do mundo ver-te caminhar em direção à porta, ouvindo o ruído dos teus passos descerem as escadas e alcançarem o portão que rangeu cruelmente como o adeus que não disseste. Foste cruel.

Chorei noites e noites sem cessar, e depois de tanto tempo, já nem sabia porque chorar, só deixava que as lágrimas rolassem, isso acalmava-me.

Numa dessas noites, alguém bateu à porta, o meu coração agitou-se. Mas não eras tu. Era ele. O tal. Ele foi a lua que iluminou as noites sombrias do meu peito.

Hoje ele é o meu “bom dia” e o meu beijo antes de adormecer, no mesmo lugar onde me deixaste, naquela cama fria e vazia, hoje tenho o aconchego de um corpo que me alenta e me dá amor. O aconchego de uns braços fortes que me cuidam e seguram como uma mãe segura o seu bebé frágil, delicadamente.

Ele devolveu às noites chorosas da minha vida, a alegria de puder sorrir novamente, não com os lábios, não com os olhos, mas com o coração.

Tu deixaste-me um buraco negro no peito e as minhas palavras fluíram dos meus dedos, como notas daquela canção triste e antiga que eu costumava escutar na tua ausência.

Mas depois de ti, ele chegou e ele devolveu o meu dom e por ele hoje as palavras fluem dos meus dedos, como a canção do meu filme predileto, lembras-te que eu assistia repetidamente ao Rei Leão; Can You Feel The Love Tonight?, Consegues Sentir O Amor Esta Noite?

Pois eu sinto amor desde que ele entrou na minha vida e refez a mulher infeliz que habitava dentro de mim, para uma mulher capaz de mover montanhas por este sentimento.

Engraçada é a vida, afastou-te de mim e trouxe-te de novo quando já cá não fazes falta. Que bom para mim meu ex amor e que triste para ti, chegaste tarde para descobrires que deverias ter chegado mais cedo.

PORLetícia Brito
Partilhar é cuidar!