Confissão de uma (ex) namorada infiel!

"Tu mereces muito mais do que esses filmes de hora e meia, do que esses momentos ocasionais que se proporcionam à saída do trabalho, no final desse dia exaustivo que só tu sabes o quanto custou passar. Não mereces nem deves ser o parêntesis inacabado na vida de alguém, na minha vida."

Olá ex-namorado.

Passados todos estes meses, decidi finalmente expulsar tudo aquilo que consumia a minha mente quando me acusavas de estar distante.

Não, não vou cair no clichê de menina de coro que no final acaba por ser desculpada pelas palavras bonitas. Na verdade, prometo ser breve porque já gastei demasiado do teu tempo e já desgastei muitas das tuas forças.

Pena que por vezes para alguém ficar bem, um outro alguém tenha de sofrer. Eu juro que tentei. Perguntei-me várias vezes naquelas típicas reflexões antecedentes do sono se seria apenas confusão da minha parte, uma mistura de sentimentos atribulada.

Durante o tempo que estivemos juntos, tudo em ti era eleito por mim. Cheguei mesmo a pensar que a tua voz fosse aquela que os meus ouvidos iriam pedir eternamente… Mas isso é impossível acontecer quando uma outra emerge pelo meio.

Eram intermináveis as horas, indescritíveis os dias e as noites que passava com ele. Ele era o meu fora de série.

Eu sempre soube que aquilo não ia dar em nada, a lei do retorno é mesmo assim. Por isso é que errei mais uma vez e “voltei” para ti. Não por medo de ficar sozinha, mas por medo de nunca mais encontrar ninguém como tu. Fui estúpida, fria e egoísta.

Tu mereces muito mais do que esses filmes de hora e meia, do que esses momentos ocasionais que se proporcionam à saída do trabalho, no final desse dia exaustivo que só tu sabes o quanto custou passar. Não mereces nem deves ser o parêntesis inacabado na vida de alguém, na minha vida.

Sei que já tens outra pessoa. O mundo só é grande para quem não o conhece.

Por isso é que hoje, completamente despida de qualquer mentira admito. Sim, traí-te.

PORCatarina Cheta
Partilhar é cuidar!