Como se fosse hoje…

Parei e de repente estava ali o sinónimo do verbo amar, em teus olhos eu percebi a verdadeira razão do olhar.

Aproximaste-te, puxaste-me para os teus olhos, não esperava que fosse assim o grande amor dos meus sonhos.

Em silêncio te escutava, observava cada sorriso teu, na verdade não esperava que teu coração se tornasse meu.

Lembro-me do som dos teus passos e a tua respiração apressada, aqueles minutos foram escassos, mas a ti fiquei acorrentada.

A tua silhueta luminosa atravessando a rua, que sensação maravilhosa, sinto-me completamente tua.

Ali permaneci mais um tempo e foi o bastante para me aperceber que serias o meu alento, a razão do meu viver.

E como se fosse hoje me acompanha aquela sensação, pois do nada apareceu o que fez bater meu coração.

Por isso agora te digo que se a lua para ti olhar, sorri e não a deixes partir, ela dir-te-á como é bom amar e aquilo que estou a sentir.

Nas estrelas escrevi meu amor para ele sempre te guiar e não esqueças por favor de nunca o deixares escapar.

No mar navega a minha vontade louca de te poder abraçar, esta areia perante minha vontade é pouca, amo-te tanto que nem há como explicar.

A terra que piso todos os dias serve de base para a saudade e a natureza não deixa vazias, as estradas desta verdade.

Estas palavras são apenas rascunhos que quero passar a limpo, podem ser curtos mas que sejam muitos os momentos que quero passar contigo.

Como se fosse hoje eu recordo quando te conheci e com carinho escrevo porque é bom o que desde aí contigo consegui.

PORJoana Brito
Partilhar é cuidar!