Com amor, Ele.

Minha pequenina,

Hoje escrevo-te para dizer que já te esqueci. E só por isso consigo escrever estas palavras sem molhar o papel com as minhas lágrimas. Sim, um homem também chora.

Foram muitas as vezes que tentei esconder o meu sofrimento para aqueles que me queriam ver bem, para aqueles que tantas vezes me avisaram que eu estava a dar de mim mais do que tu merecias. Mas ainda hoje não posso concordar com eles. Tu merecias, sim.

Sempre acreditei que tu fosses a tal. Sempre quis que fosses a mulher mais feliz do mundo e tentei de tudo para o conseguir. Adorava ver-te sorrir quando te dava mais uma flor arrancada de um qualquer jardim a caminho de tua casa. Sei que não gostas de surpresas, mas eu insistia em esconder chocolates com um bilhete debaixo da tua almofada.

Sou um eterno apaixonado. E nem sabes o quanto eu fui apaixonado por ti. Faria qualquer coisa para te arrancar a tua melhor gargalhada. Era sinal que eras feliz comigo. E isso era tudo o que eu queria. Sabes porquê? Bastava-me a tua felicidade para que eu fosse o homem mais feliz do mundo. E era assim que me sentia amado.

Eu sei que sempre gostei mais de ti do que tu de mim. E sei também que não te sentias bem com isso. No início pensei que o meu amor chegava e que aos poucos fosses começando a perceber que eu era o teu melhor amigo e a tua grande paixão.

Mas isso não aconteceu. O meu amor não chegou. Por mais forte que fosse. Por mais que eu fizesse, não era a mim que tu querias ter ao teu lado.

Não te sintas mal, eu sei que tentaste. E obrigado por isso. Não te podia pedir muito mais. O amor não se pede, não se implora. Ama-se e pronto.

Depois de todas as minhas lágrimas e de tantos papéis deitados ao lixo, quero que saibas que te desejo o melhor do mundo. Tu mereces, sim.

Só quero que sejas feliz. Quero que encontres alguém que esteja disposto a dar tudo de si só para ver esse teu sorriso que ainda hoje me arrepia. Espero que o ames da mesma maneira e que consigas perceber o quanto eu te amei.

Serás sempre a minha pequenina. Juro que não vou chamar isto a mais ninguém. E vou guardar-te num cantinho muito especial do meu coração, onde guardo tudo aquilo que me faz falta, mas que já aprendi a controlar.

Com amor,

Ele.