Casal Opta Por Abortar Um Bebé Desejado E O Motivo Vai Deixar-Te Em Lágrimas!!


Lindsey e Matt são um casal americano que teve de tomar uma das decisões mais difíceis das suas vidas – abortar de um bebé que ambos desejavam!

Quando em Fevereiro de 2016, às 18 semanas de gravidez os médicos descobriram uma massa no pescoço do bebé durante um ultra-som de rotina foi como se o chão desaparecesse para Lindsey e Matt! Apesar de suspeitarem de um tumor raro chamado de “teratoma”, este não podia ser confirmado enquanto não fizessem uma ressonância magnética.

Assim que foi confirmado o diagnóstico tão temido, este casal foi de imediato aconselhado a terminar com a gravidez, visto não haverem grandes esperanças na sobrevivência do bebé. No entanto, Lindsey e Matt não queriam desistir tão facilmente daquilo que era tão desejado por ambos e decidiram manter a gravidez até às 27 semanas, altura em que os médicos poderiam proceder a uma cirurgia ao tumor e, desta forma garantirem melhores chances de sobrevivência.

No entanto, três semanas depois, o pior aconteceu quando uma ressonância magnética mostrou que o tumor tinha triplicado o seu tamanho crescendo na sua cabeça, peito, pulmões e olhos, tornando impossível a sua remoção.

Após consultarem outros hospitais para pedirem segundas opiniões, Lindsey e Matt chegaram à conclusão que o melhor seria provocarem o aborto através de um procedimento onde uma injeção letal é administrada ao bebé e o parto é induzido posteriormente.

Como na Virgínia, o aborto é legal no primeiro trimestre, legal no segundo trimestre apenas em hospitais licenciados, e ilegal no terceiro trimestre, exceto em determinadas circunstâncias, Lindsey e Matt tiveram de se deslocar a um hospital especifico e, depois de 40 horas em trabalho de parto, Omara, a pequena bebé tão desejada, estava finalmente nos seus braços, apesar do seu coração ter parado de bater muito antes!

Uma história triste que Lindsey decidiu partilhar na sua conta do Facebook e acabou por se tornar viral com mais de 115 mil partilhas e 8,3 mil comentários!

Vê também: "Carta Ao Médico Que Me Aconselhou A Abortar!"

FONTE Lindsey Paradiso
Partilhar é cuidar!

RECOMENDAMOS