Carta para o rapaz que não sou capaz de amar …

Realmente eu não entendo, sabes? Tanto queres como depois não queres. Numa hora sou tudo para ti, noutra jamais daríamos certo. Há dias em que falas pelos cotovelos e noutros nem sequer te dás ao trabalho de me dar um ‘Olá’. Tanto sou o amor da tua vida, a rapariga dos teus sonhos, como não passo de mais um contacto na tua lista.

Nunca cheguei a entender bem o que somos, dizes-me seres capaz de me dar a estabilidade que preciso, que jamais me deixarias para trás, que vais lutar sempre por mim, que me queres a teu lado, mas depois vens com a conversa da distância e das saudades. Falas-me sobre coisas que se realmente fosse o amor da tua vida, não importariam.

Contas-me mil e uma coisas sobre a tua vida, de como sofreste e de como as pessoas foram estúpidas para contigo, prometes-me nunca ser assim comigo e sem te aperceberes, dás cabo do meu coração. Destróis todo o tipo de esperança que ainda havia para nós. Amar-te é meter a minha vida em jogo. É tocar no fogo e esperar que não queime. É sustentar a respiração e rezar pelo melhor.

Dizes nunca me mentir, que preferes jogar pelo seguro e ser sincero comigo, que não tens nada a esconder e que nenhuma relação deve de ter como pilar as mentiras. Dizes ser directo e não ter medo de falar, mas sempre que o meu nome vem à superfície em conversas com amigos nunca sabes o que dizer, se estou bem mas longe ou se estou mal querendo estar perto.

Sabes o que sentes mas nunca o dizes, admites por vezes que a tua cabeça é uma confusão de ideias e que nunca sabes ao certo o que fazer. Imploras para que não me vá, para que não desista e para que não deixe de te falar mas desapareces sem dizer nada, voltas quando achas seguro tratar-me por amor mais umas vezes até que eu te pergunte novamente quais são as tuas intenções.

Tens pleno conhecimento dos meus sentimentos e é isso que te torna assim, tens certeza de que não te deixo por gostar demasiado de ti. Acreditas plenamente que quando é amor, tudo o que não é intencional se perdoa, que até à despedida tudo é possível.

Sei que confias na vida, e de facto é incrível que sejas capaz de o fazer, mas como posso eu confiar em algo que tanto te tira de mim como te traz de volta?

PORRachel Stefan
Partilhar é cuidar!