Carta para ele!

Olá…
Ainda te lembras de mim? Eu ainda me lembro de ti. Lembro me de tudo aliás.

Das primeiras mensagens, dos primeiros olhares, dos primeiros sorrisos, do primeiro encontro, do primeiro beijo. Lembro me do primeiro pedido de namoro. Sim o primeiro, sabes que não houve só um (mas isso agora não interessa). E tu? Que te lembras de mim? Lembras te da forma como eu olhava nos teus olhos quando falavas para mim? Lembras te do sorriso que eu dava quando chegava a tua beira ? Lembras te de eu ficar sem jeito quando me dizias “eu amo-te”?
Em relação a ti não esqueci nada (e nem irei esquecer).

Lembro me do teu cheiro, lembro me do som da tua gargalhada, da tua maneira de ser perante mim. Lembro me como me agarravas e me beijavas. Lembro me da tua simplicidade. Cada momento, cada toque, cada olhar, cada sorriso, cada beijo, cada brincadeira, cada susto… É impossível esquecer me de ti sabes?

É como costumam dizer: “o primeiro amor nunca é esquecido”. Bem, isso é verdade.
Não fiques a pensar que me perdes te porque isso nunca aconteceu. Tu sempre me tiveste e sempre terás.Eu não parti. Tu é que me deixas-te.

Continuo aqui, sentada, no nosso sitio, a pensar se tudo um dia vai voltar ou se vou ter que viver com a tua ausência para sempre. Tenho saudades tuas. Saudades de como adormecias no meu colo. Tenho saudades de como sorrias quando eu dizia alguma parvoíce. Tenho saudades de quando saiamos e o mundo parecia ser só nosso. Tenho saudades de ficar a olhar para trás quando ias embora, porque ate a tua maneira de andar era uma das mil coisas em ti que eu amava (e amo). Saudades de acordar e ter uma mensagem tua. Saudades de a noite ligar te e falar contigo horas e horas…

Apesar da saudade eu tentei te esquecer. Mas tudo o que eu vejo lembra me de ti. É burrice eu sei, mas eu sinto a tua falta!
Não te tenho, mas eu sinto ciumes teus.

Eu sei que já seguiste com a tua vida, mas eu não sei quando irei fazer o mesmo, talvez amanhã, ou para a semana, ou quem sabe, nunca.
Só espero que não te esqueças de mim. Que te lembres do meu nome, e que quando passes por mim na rua e chegues a casa te lembres dos nossos momentos e que te lembres de quando eu te disse que nunca iria deixar de te amar, porque ate nessa altura, o meu amor por ti continuará o mesmo.

Será que te vais lembrar de mim daqui a 30 anos ? 40 anos ?
Eu sei que daqui a 50 anos irei lembrar me do teu nome, do quanto me fizeste feliz e do quanto te amo.

Espero que encontres alguém que te mereça, alguém que te de tudo o que nunca te dei. Alguém que te faça feliz. Que realize todos os teus sonhos. Alguém que te de uma família como sempre quiseste ter e alguém que combine contigo. Mas não me esqueças. Eu estou aqui. No mesmo sitio que me deixas te. Com o mesmo amor de sempre.
Espero do fundo do meu coração, que estejas feliz.

PORSusana Lage
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...