Carta para a próxima (vítima)!

Vou escrever uma carta para a próxima infeliz que cair nas tuas falinhas mansas, nos teus “joguinhos” sujos, vou escreve-la com a letra mais bonita que conseguir, com poucos adjetivos e muitas verdades.

Não vou mentir, prometo. Quando ela estiver terminada envio-a por correio azul.

Não penses que o faço para te arruinar a vida, nem para te magoar como tantas vezes me magoaste. Não o faço por vingança ou futilidade. Não é por ódio ou raiva, é por amor. Não por amor a ti, mas por amor a mim própria e às mulheres a quem prometes tudo e nada dás, amor que deverias ter, não apenas por ti, mas por todas aquelas que enganas.

Esse teu coração imundo de mármore, não sabe o que são sentimentos, tu deverias saber bem que nós só podemos dar aquilo que temos e nada adianta prometeres aquilo que não podes cumprir.

Digas o que disseres, não voltarei atrás, não venhas tirar satisfações e nem te lembres de mim quando as outras te derem com os pés.

Até já meu (ex) amor, vou-me dedicar à escrita, ficará mais ou menos assim:

Queres sofrer? Queres acreditar em promessas falhadas?

Queres acreditar em mentiras ensaiadas à pressão? Queres perder noites a chorar por alguém que nunca existiu?

Queres acreditar numa felicidade que ele nunca conheceu? Queres ser o amor da vida dele hoje e o seu maior erro amanha?

Ele vai-te conquistar, e ter-te na mão e assim ao primeiro erro que cometeres, ele vai-te perdoar com palavras bonitas, enquanto planeia em silêncio uma terrível vingança.

Depois mesmo magoada, tu continuarás a amá-lo e ele vai-te exibir como um troféu para o seu bando de amigos idiotas.

És apenas mais uma, assim como fui eu, assim como outras foram, assim como outras serão.

Não te iludas. Ele nunca foi meu, nunca será teu. Ele nunca será de ninguém.

É um pobre pássaro livre que morrerá solitário depois de todas se enfastiarem de sofrer para o salvar. Ele é o tal para ti, tu és mais uma para ele.

Este é apenas um conselho para ti que és a próxima, não deixes que ele te leve para a escuridão, não lhe contes todos os teus segredos, ele vai quebrar-te o coração.

Ele te dirá que és a única apenas para te manter na sua teia, vai-te dispensar algumas vezes e quando te sentir distante, voltará para fazer-te lembrar e não te deixar seguir em frente.

Então foge. Foge. Se te entregares agora, não poderás escapar, tu vais tentar e tentar e tentar, mas ele apenas te deixará com um buraco negro no peito. Então lê com atenção as minhas palavras. Vai embora agora. Pois assim como eu, vais sentir na pele a dor dos pedaços de um coração destroçado.

FONTELetícia Brito
Partilhar é cuidar!