Carta ao Mundo

Mundo…

Obrigado nos dares a alegria da nossa existência. Por nos dares um lugar para viver. Obrigado por todos os recursos que tens disponíveis para todos nós. Obrigado por, directa ou indirectamente, as tuas características terem contribuído para a existência de culturas diferentes. Por termos à nossa disposição diferentes climas e sermos concebidos de forma a nos adaptarmos a todos eles. Obrigado pela natureza maravilhosa da qual tantos de nós gostamos e usufruímos para apreciar e relaxar. Obrigado por aturares seres como nós até hoje, mas…

Desculpa por estarmos a abusar de ti, da tua existência. Desculpa chegarmos e estarmos a “desarrumar a casa toda”. Desculpa relativamente ao modo como tratamos os recursos que, tão gentilmente, nos efereceste e consequentemente nos destruírmos por isso. Desculpa se a maioria de nós não se apoia, ao contrário daquilo que, talvez, desejasses. Desculpa por as nossas acções estarem a distorcer o clima por completo, sem sabermos qual será o clima de amanhã. Desculpa por estarmos a usar e abusar da natureza, destruindo cada vez mais. Desculpa por teres que nos aturar e, principalmente, assistir a esta monstruosidade de acções. Não menciono mais por vergonha, pois respeito a tua existência e sinto-me triste por todos nós.

Desculpa…estarmos a destruir a nossa única casa de verdade.

Os monstros humanos.


PELA WEB

Loading...