CARTA AO EX “NAMORADO”

Foste o primeiro e serás o último. O primeiro que não me soube amar e o último que não gostou de mim o suficiente. O primeiro que me magoou e o último que me fez chorar. O primeiro que me deitou a baixo e o último que nunca me soube puxar pra cima. O primeiro que me destruiu e o último que não soube como me deixar ser quem eu era.

Enfim…foste o início e o fim de todas as más memórias do meu passado.

Não, não te quero fazer sentir mal agora depois de tanto tempo…até porque isso já tu deves sentir não é?

O tempo passou e a certeza de que foste um erro aumentou.

O passado não dá para apagar, mas sabes que mais? Ainda bem!

Não te quero apagar dele.

Deste-me a certeza de tudo o que não quero para a minha vida e quanto a isso só tenho de agradecer. Obrigada por tudo! Muito obrigada do fundo do coração.

Sabes, achamos sempre que temos o melhor até perceber realmente o que isso é.

Amar alguém não é discutir com essa pessoa todos os dias, desrespeitar, magoar, não ter noção dos limites, saber que se está errado e não querer saber do que a outra pessoa pensa.

Amar é exatamente o contrário e foi isso que tu não percebeste a tempo.

Se tenho pena? Não.

Caso contrário não estaria tão feliz como agora.

Ele apareceu na minha vida. Sim, o amor verdadeiro. Acompanha-me diariamente e deixa dentro de mim a felicidade que eu não conhecia.

Estás a ver? Só me ajudaste a chegar lá! Fizeste-me demorar…fechaste-me numa redoma que ele teve de partir. Mas assim que o fez segurou-me e manteve-me junto a ele, segura, até agora, até sempre.

Um dia devias conhecê-lo e aprender alguma coisa com ele…talvez não queiras mas só te ia fazer bem.

Foste tu que decidiste ser assim…

Tenho agora o que sempre desejei de ti. Achava-me má pessoa por querer demasiado, por cobiçar algo que pensava não existir…mas existia, tu é que não sabias dar ou não querias.

Lembras-te de todas as vezes que me deixaste ficar mal? Eu lembro…e nem as tuas desculpas de quem pouco estava arrependido apagaram essas lembranças.

Ultrapassei isso tudo.

Como estou orgulhosa de mim.

Não foi com a tua ajuda…não precisei dela.

Amo-te amor da minha vida.

…e não, não és tu…felizmente estava errada quando te via como tal.

PORSara Cibrão
Partilhar é cuidar!

RELACIONADOS




PELA WEB

Loading...