Carta à pessoa que perdi


Querida tia,

Um dia a minha professora de Português do 8º ano disse-me para escrever um texto sobre a Morte.

Eu nada consegui escrever, porque, nessa altura, tu ainda aqui estavas e nunca pensei que fosses deixar-nos tão cedo.

Morreste dia 17 de dezembro de 2016 com 93 anos, quem me relatou a notícia da tua morte foi a minha avó paterna, a tua cunhada. Contou-me directamente, sem floreados nenhuns, como é típico da personalidade dela.

Nunca chorei tanto na minha vida… Chorei no dia em que tu morreste quando fui a tua casa, chorei durante a missa, chorei no cemitério ao ver-te ser enterrada e, por vezes, choro quando a noite chega e encontro-me com as memórias que tenho de ti.

Fiquei chocada apesar de já teres uma idade avançada e de estares doente, nunca pensei que fosses morrer tão cedo. Sempre acreditei que fosses viver até aos 100 anos, também pensava que irias ver-me alcançar grandes coisas e que irias estar presente, como sempre estiveste, nos bons e nos maus momentos.

Sei que soa um pouco egoísta, mas apesar de estares a sofrer, não queria que tu tivesses falecido. Queria que tu permanecesses sempre comigo, a torcer para que tivesse boas notas, a dar-me bons conselhos e a ouvir-me quando precisava de desabafar, mesmo tendo os teus problemas para resolver.

Após a tua ida, reflicto e vejo que não sou e nunca serei a mesma pessoa que era, marcaste-me imenso. Não vou à tua casa já há muito tempo, porque é tão estranho sentar-me no mesmo lugar de sempre e ver o teu lugar vazio. Tudo naquela casa lembra-me de ti, a manta que usavas em cima das pernas ainda está no sofá onde costumavas sentar-te e não vou ao cemitério desde o dia do teu funeral, por não suportar a dor de não poder abraçar-te. Nunca estamos devidamente preparados para perder alguém que se ama e perder-te a ti foi o pior que me podia acontecer.

Querida tia, fazes-me tanta falta! Nunca poderei agradecer-te por todo o bem que me fizeste e por todo o amor e carinho que me deste. Tenho a certeza que o Céu existe e por isso sei que estás a olhar por mim. Por favor, recebe as minhas palavras, que vão tão carregadas de amor, como de lágrimas.

Com amor,

Da tua sobrinha que te ama mais que tudo nesta vida

Obrigada a todas as pessoas que têm-me apoiado nesta fase difícil.

RECOMENDAMOS