A boa saudade de ti!

Hoje bate na janela a chuva que durante  dias no meu coração chorou. No silêncio da noite que teima em findar escondo nos lençóis vazios a ausência do teu calor. Em espaço de ninguém vejo-me perdida em cama que ontem fora nossa. E nas paredes caiadas que me rodeiam ouço o eco das gargalhas que o amor nos deixou dar.

Porque hoje não estás… Mas amanhã já estarás!

Foi na tua ausência que meu coração aprendeu a contar segundos como horas. Descobri que nos quilómetros pode não existir distância. Que no vazio do corpo pode estar o cheio do espírito! E que quando dois são um, não há relógio que seja inimigo ou oceano problema.

Hoje amo-te e amanhã também! Sonho com carinho o reencontro que teima em não chegar. Encontro conforto na ideia que a cada dia que passe, por mais que a saudade meu coração dilacere, que estás mais perto dos meus braços. Dizem que amar não é fácil mas tu, mesmo a milhares de quilómetros, provaste-me o contrário. Contigo descobri a simplicidade de ser feliz. O conforto de ter alguém que sente saudade de um simples sorriso ou de um beijo inesperado. Não precisei de inventar soluções para esconder as lágrimas que de meu peito escorrem, pois basta um “Olá!” teu para as enxaguar. A cada palavra que escreves, eu sorrio. A cada foto, eu deliro. A cada “gosto muito de ti”, eu apaixono-me mais! E foi neste amor de muitos que descobri que o nosso infinito até aprendeu a ter prolongamento.

Encontrei-me ao te encontrar! Sei o caminho que quero, o mapa que escolho e, acima de tudo, a companhia que levo. Lá à frente esperam-nos dias duros, horas que com a distância serão meses e tormentas que nos parecerão pontos. Mas nada temo pois com as minhas mãos nas tuas entrelaçadas o mundo não me assusta e a vida juntos é a melhor aventura que teremos! E a cada ponto veremos a extensão da vírgula que o nosso amor cria. Sei que por cada lágrima teremos ínfimos sorrisos e que quando as nuvens chegarem no sorriso um do outro encontraremos o sol que precisamos. E quanto à fugacidade dos nossos momentos? Mero mito de poeta, pois todos os segundos a teu lado serão eternos.

E hoje também te agradeço! Por estares sempre aqui mesmo estando lá. Por seres o meu “Olá!” favorito e o meu “Adeus!” mais amargo!

Obrigado!

PORPaula Cerqueira
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...