Até nunca mais….

Estive a ler as tuas cartas e a acreditar nas promessas em vão. Desta vez não tive medo … foi tudo diferente … Gostei de lembrar a tua voz quente e de pertencer a todos os lugares onde te vivi … sei de ti desde a ultima vez em que te deste … os dias pareciam mais do que o que podiam ser … mas eu acreditei que existias em todos eles . Foi bom sonhar e fazer de ti um sonho .

Foi bom acreditar que o teu calor podia ser meu também. Afinal não foste em vão, a cor do teu sorriso ainda é minha. Não me peças para explicar o que só sei sentir. As palavras tiveram medo de te gritar ao ouvido, e eu fugia, e fundia-me no teu tempo. Esse tempo que não se esquece de acontecer.

Esquece o que eu sinto, que eu vou tentar esquecer também… continuo a desenhar a minha vida neste recanto sem nunca apagar o que ficou para trás. Nós dois fomos letras de um capitulo de uma página que durante meses a fio escrevi com sorrisos lágrimas e uma vontade incrível de fazer acontecer.

Guardo todas as tuas fotografias, guardo o carinho imenso, guardo as palavras doces, guardo o que é bom de guardar, guardo-te a ti por seres quem és e por me pedires para nunca te esquecer. Eu não te esqueço, não a ti. Esqueço-te em mim só isso. Deixas..? Ou já é tarde demais..?


PELA WEB

Loading...