Assim sou, assim serei…

Assim sou, caminho sozinha pela noite, sem destino, sem um objectivo. A música acompanha-me, coordena os meus movimentos e quase me faz dançar pelo luar fora enquanto as estrelas cintilam à luz dos meus devaneios.

Dizem que os meus olhos falam muito, talvez porque as vezes as palavras são poucas, dizem que sou bonita, mas sei que é só ao longe, porque quando se aproximam começam a ver as falhas e começam os “diferente”, “estranha”, dizem que não me compreendem. E eu respondo, nem tudo foi criado para ser entendido.

Sou morena, sou ruiva, tenho cabelo curto, e depois bem comprido, as vezes sou loira, outras tenho cabelo roxo ou “ameixa” como elas lhe chamam, as vezes e liso outras tem mais ondas que o mar. É fácil perder o fio à meada eu compreendo.

Não gosto de coisas caras nem dou tanto valor aos bens materiais. Amo fotografias, tirar, aparecer, relembrar … revejo dezenas de vezes, desculpem, centenas de vezes as minhas fotografias. O que mudou, o que se passou naquele dia, a que cheirava, o que vesti, o que perdi e o que ganhei. São dos bens mais preciosos a seguir às memórias que vivem dentro de mim.

Gosto de ter a musica bem alta e dançar de roupa interior enquanto pondero o que vestir, na verdade acabo por me distrair e acabo por vestir uma coisa qualquer, lavo os dentes enquanto digo que estou pronta e despacho-me sempre a correr. Detesto estar atrasada e que se atrasem.

Tenho conversas altamente filosóficas sobre questões sobrevalorizadas e não ponderadas, como por exemplo o facto o sol se por todos os dias se levantar novamente no dia a seguir sem ter a hipótese de decidir não aparecer, até nos eclipses é algum idiota que se acha no direito de lhe ofuscar o brilho.

Não aspiro a riqueza nem a grandes luxos. Uma família feliz e um lar acolhedor são a minha maior ambição, poderia falar no trabalho mas … esse já eu estou mais que encaminhada. Decidi dedicar a minha vida a cuidar dos outros, e todos os dias me apaixono de novo.

Aprecio uma mesa redonda cheia de amigos ou amantes, que nutrem sentimentos puros, uma noite amena, copos e musica baixa … mil vezes isso ao suplicio de uma discoteca. A menos que esteja numa euforia total e com algum sangue no alcool.

Sou a favor do amor, do casamento, do divorcio, das relações entre raças e crenças diferentes, dos homossexuais, dos bi, dos hetero, dos travestis, dos transexuais, dos novos e dos velhos, dos altos e dos baixos … so fã do amor em geral … especialmente o AMOR PRÓPRIO. E do quanto é especial quando partilhado com os outros.

E quero um ser bem pequenino dentro do meu ventre, a crescer alimentado pelo meu amor. Para que possa vê-lo crescer e saber que o melhor desta vida não é material, não dura para sempre, não é incondicional. Que nus somos todos iguais, vimos todos do mesmo sitio e vamos todos para o mesmo sitio. Que o que levamos desta vida é isto, o que aprendemos, as pessoas que conhecemos, as viagens que fizemos, o amor que tivemos, as loucuras que cometemos, as gargalhadas que demos até ás lágrimas e as lágrimas que acabaram em gargalhadas. O que crescemos e o mais importante, a diferença que deixamos, por mais pequena que seja, é a nossa marca neste mundo. E tu rebentinho? Vais ser a coisa mais amada deste planeta pois isso sim, é eterno, incondicional e perfeito.

Eu posso ver diferente, mas aos meus olhos? É lindo e um mistério infinito.

PORMaggie
FONTEDayDreaming
Partilhar é cuidar!

RELACIONADOS




PELA WEB

Loading...