As almas gémeas existem e tu és a minha!

Foi mágico. Foi místico. Foi intenso. Foi fácil. Foi automático. Foi surreal. Foi reconhecimento de almas. Foi reencontro, o nosso e o das nossas almas gémeas. Há quem não acredite, há quem não nos perceba mas esses são os que não têm o nosso privilégio. Esses nunca sentiram o que nós sentimos. Eu sei, tu sabes isso chega para ser verdade. Aquilo que vivemos foi simplesmente um retomar de uma outra vida anterior a esta. Não existe possibilidade de o nosso amor ser novo. Não existe qualquer hipótese de ser ilusão ou loucura. É amor antigo, de almas antigas, almas gémeas unidas há muito mais tempo do que aquele que podemos contar.

Nunca a sensação de déjà-vu fez tanto sentido. Eu já sonhava contigo sem nunca te ter visto, já tinha memórias nossas sem nunca termos estado juntos. Soubemos exactamente quem eramos e o que significávamos um para o outro naquele primeiro encontro. Não nos senti a apaixonarmos, não foi gradual e lento como o nascer de um amor normal, foi sim o renascer de um amor especial. Não houve um início, nem um meio, pulámos para a parte em que já não era a euforia da paixão que nos atraía, era um amor incondicional inexplicável. Não foi, não houve, não sentimos porque não tinha como tudo o que vivemos ser novidade. Senti que já era tua antes do primeiro olhar e que já estava rendida antes do primeiro beijo. Poucas horas foram suficientes para que nos relembrássemos um do outro e em menos de nada já eramos um do outro e estávamos juntos e inseparáveis outra vez.

Nunca a ideia de existirem almas gémeas me fez sentido até aquele nosso primeiro momento. Eu sempre fui a tua e tu a minha, só isso faz sentido, só isso explica o inexplicável, só isso justifica não ter havido qualquer esforço ou estranheza. Estamos destinados a ser um do outro, destinados a permanecer nesta sintonia perfeita única, nesta harmonia irrepreensível e nesta atracção eterna. E quanto mais dias passam mais certeza tenho do que sinto. Cada vez mais a sensação de que já tínhamos vivido momentos iguais a estes acentua-se. Cada vez mais a noção de que este amor imenso é natural enraíza-se em nós porque estamos somente a cumprir o nosso destino, a dar continuidade ao nosso amor antigo.

Existem vários amores, de várias dimensões, de vários tipos e existem os amores como o nosso, um amor que sobrevive entre vidas, que coexiste com todos os outros mas num outro plano. Digam o que disserem, as almas gémeas existem e tu és a minha. Amo-te…