Ao próximo dono do meu coração (…)

Deveria começar este texto com algo do género “meu amor” , mas vais ter de ter paciência, eu no início vou apenas tratar-te, no máximo, pelo diminutivo do teu nome.

Ainda não sabemos que vamos ser um do outro. Tanto podemos estar um em cada parte do Mundo ou do País, como podemos estar exactamente na mesma localidade. Não sei. Nem sei eu, nem tu. Neste momento quero apenas que saibas que te irei amar.

Que irei dar tudo de mim, e serei a melhor possível e imaginária. Não será de um dia para o outro, nem sem uma bela história por trás, mas mesmo que seja não irei admiti-lo. Sou difícil , eu sei, portanto, mais uma vez te peço, sê paciente comigo.

Vais perceber que eu tenho um coração de vidro. Daquele bem fininho e frágil. Que terás de o tratar como se de ovos se tratasse. E por isso como deves imaginar não podes deixá-lo cair nem descuidar-te dele, pois se deixares, nunca mais o conseguirás compor, não vale a pena. Lembra-te que é um coração já muitas vezes “colado”, e cheio de rachas bem feias.

Sem que eu queira ou faça por mal, vais sentir que não confio em ti. Vais dizer que sou ciumenta e vão haver dias em que a minha presença te vai chatear. Vão haver alguns momentos de insegurança que me levaram aos amuos próprios do ciúme. Aí, terás de ser tu a perceber isso, e em vez de me virares as costas para não me aturares, como faria a maioria, terás de oferecer-me a segurança de que necessito. Lembra-me nessa altura de tudo o que poderei estar a esquecer naquele momento de fúria.

Não sei se já reparaste ou ouviste dizer mas eu tenho uma vasta coleção de defeitos. Mas tal como as minhas qualidades, tu terás de os amar para seres merecedor do meu amor e da minha entrega.Ou me aguentas nos dois momentos ou então nem vale a pena perdermos tempo, porque tal como todos os mortais, vou ter momentos menos bons. Só que as minhas qualidades qualquer um sabe admirar e reconhecer. E para partilhar bons momentos não falta com quem.

Tenho alturas insuportáveis em que sou a pessoa mais pessimista do Mundo e sofro muito por ansiedade. E é nesse momento a tua deixa. A tua missão é encontrar uma forma de me acalmar sempre que eu precise e principalmente quando eu não merecer.

Um grande amigo meu ensinou-me algo que não vou esquecer para a vida: “ama-me quando eu menos merecer, pois é quando eu mais preciso”. Bem verdade, nada faz mais sentido.

Quando porventura um dia me correr mal irás ver-me de mau humor e poderei reagir de forma um pouco incorrecta até. Mas fica tranquilo. Passados poucos minutos ou nem tanto, eu vou reconhecer que agi mal e vou-te pedir muitas desculpas e recompensar-te pela minha atitude negativa. Não vou saber mais o que fazer por ti.

Serei sempre e extremamente compreensiva contigo. Mesmo que isso me mate por dentro, que não concorde ou aceite, irei guardar para mim. Irei esforçar-me por aceitar todos os teus defeitos e falhas tal como quero que o faças comigo. Irei ter também os meus momentos de romantismo. Vou dizer-te montes de lamechices e exigir que as retribuas. Embora não saiba bem demonstrar o que sinto, dar-te-ei milhões de beijos e abraços. Vou reclamar de tudo quando estiveres comigo mas também quererei passar o máximo de tempo contigo. Vou levar a mal quando me tratares pelo meu nome e não por amor, princesa, ou algo igualmente carinhoso.

Se me mostrares que vales a pena, mudarei alguns hábitos por ti, se assim tiver que ser. Vou querer ser sempre a tua ouvinte. A tua amiga, a tua melhor amiga e confidente. Vou sofrer se te vir doente, como se de um bébé se tratasse. Vou sofrer contigo nos teus momentos de angústia mas também vou ficar radiante sempre que obtenhas sucesso ou concretizes algo.

Sei que vou amar-te. Porque sei que não avanço sem certezas, e que não me entrego sem sentir amor. Mas tens de saber e lembrar-te sempre que não será fácil. Não sou fácil, pelo contrário, mas se me quiseres de verdade, terás de conquistar-me lentamente e com dedicação máxima, sem um único passo em falso, terás de ser muito muito paciente e delicado comigo.

Passo neste momento, como tu saberás, uma fase em que estou desiludida com as pessoas e desacreditada em tudo o que possas imaginar. Vejo os dias um bocadinho cinzentos e continuo tornei-me um pouco fria e distante. Não por maldade, mas para auto-proteção. Este é o meu escudo. E cabe a ti mudar isso e fazer-me acreditar no contrário de tudo isso.

Depois de tudo isto acharás que sou exigente e louca. Mas posso garantir-te que se fores capaz de me dar tudo isto, não haverá uma única vez que não te irei recompensar em dobro. Não irá haver nunca o sentimento de arrependimento pelo que irás fazer por mim, porque por trás desta durona exigente, está um coração muito molezinho, que se derrete ao ser bem tratado, com o devido carinho.

Como deves imaginar ainda estou magoada e reticente quanto a Homens e ao amor, por isso não vou procurar-te, encontra-me.
Vou amar-te demasiado… podes acreditar <3

PORdreamygirl
Partilhar é cuidar!