Ao babaca que fez minha pequena chorar!

Eu não sei teu nome, ela nunca me disse. E foi melhor assim, pois você não desejaria encontrar o pai da menina que você fez chorar por dias e dias. Foste a segunda pessoa por quem ela chorou, antes de ti foi pela mãe que a deixou cedo demais.

Me recordo que, quando pequena, ela gostava de historias para dormir, hoje, em meio a soluços, ela conta a historia de vocês. Cada lagrima por ela derramada potencializava minha raiva por ti. Confesso que não compreendi tuas atitudes. Se dizias que a amava, porque a ignorava? E se não a amava, porque não a deixava ir? Hoje agradeço a ti por não continuares na vida da minha pequena. Ela sofreu, e como, mas acredito que sofreria ainda mais se seguisse ao lado dum babaca como você.

Quando você a deixou eu tentei consolar o inconsolável. Tive de ser mãe, mesmo não tendo ideia de como ser. De alguma maneira eu queria transferir a dor dela para mim. Eu só queria livra-la de todo mau que você causou nela. Se um dia você for pai duma menina, espero que não seja, pois não merece, você me entenderá. Por todo mal que causaste a ela acho que nunca lhe disseram que devemos tratar qualquer mulher como se fosse nossa mãe, irmã ou filha, não é?! Aposto que você não gostaria de chegar em casa e se deparar com uma delas chorando. Acredite, é de partir o coração. Restará lhe dizer que ficará tudo bem, que chegará o dia em que essa dor fará as malas e irá pra longe, bem longe. Mas, até lá, os dias serão cinza e a vida perderá sentido. Então, antes de iludir outra, se coloque no lugar dela. Dê uma boa olhada em tua irmã e se pergunte se gostaria de vê-la sofrer por um babaca qualquer.

Perdi a conta de quantas noites passei em claro juntando os caquinhos para reconstruir o coração dela. Você não tem ideia do estrago que fez. Sofri por vê-la sofrer. Cada lagrima por ela derramada me apunhalava o peito. Por mais palavras que eu dissesse, nada amenizava a dor de minha pequena. Ela te amou e ainda carrega consigo as cicatrizes desse amor. Marcas que não a deixam esquecer o quão babaca foste, vá que um dia retornes.

Rapaz, eu invejo tua sorte. Você tem ideia do quão raro é encontrar alguém que goste de ti? Provavelmente não. Se soubesse não a deixaria partir. A vida lhe sorriu com covinhas e calçando 36 e você não soube reconhecê-la. Saibas que ela daria o mundo por ti e você escolheu dar-lhe as costas.

Na época, odiamos você o quanto foi possível. Mas, assim como a dor dela, passou. E ainda deixaste uma valiosa lição: não depender de outra pessoa para ser feliz; a responsabilidade é nossa.

Se ela cruzasse na rua por ti certamente sorriria, não por te querer, mas por sentir-se aliviada. És um erro que ela não tornou a repetir.

Não foste o único que a fez chorar, vieram outros tantos. Sofri e chorei ao lado dela, até que, num certo dia, ela encontrou alguém para multiplicar alegrias e dividir momentos únicos. Alguém que se tornou acerto em meio a tantos erros. Alguém que você e todos os outros jamais poderiam ser. Alguém que fez do peito dela residência fixa.

Se queres saber, ela vai muito bem, obrigado.


PELA WEB

Loading...