Amor eterno…

Lembro-me perfeitamente do seu olhar travesso, seu sorriso repuxado de um jeito que esbanjava sensualidade, minha respiração descontrolando, eu fechava lentamente os olhos para controlar os batimentos, mas… Era em vão, o efeito que você tinha sobre mim era desconcertante, todo o oxigênio do meu corpo desaparecia, minhas pernas bambeavam e pronto, eu estava fora do controle.

Era sempre como se fosse a primeira vez, seus beijos quentes, suas mãos hábeis e o seu sorriso… Ah! O sorriso. Eu estava ferida naquele dia, estava com o coração em pedaços, mas ainda assim você estava lá, mesmo após eu gritar e mandá-lo para lugares horríveis, mesmo após dizer que o odiava você estava lá… Abraçou-me, como quem segura uma fera para acalmá-la, pode parecer engraçado, mas eu esperava que em algum momento dissesse: – Calma, amigo… Amigo!

Não sei como fez, ou o que fez, mas conseguiu, afastou de mim as lágrimas e trouxe um sorriso bobo, depois acariciou meus cabelos por algum tempo, enquanto eu observava o nada, você suspirou pesadamente e disse que eu era uma louca e que era exagerada, histérica, você não sabe, mas meu mundo desabou por alguns segundos, meu olhar animado se desfez e eu queria chorar, mas então seu sorriso voltou a brilhar em seu rosto e você completou dizendo, que você era mais louco ainda e que devia ter sérios problemas psicológicos, pois era extremamente bonito e atraente, e havia milhares de mulheres lindas que o desejavam, mas que de todos os lugares do mundo que poderia estar, preferia estar ali, ao lado desta louca e histérica, que apesar de poder estar em alguma festa rodeado de mulheres, preferia estar ali, acalmando a fera.

Você sorriu.

E perguntou-me: “Que espécie de ser humano prefere estar em uma jaula com uma leoa enraivecida, do que em uma festa com bebidas e mulheres?” E eu disse que não sabia e você disse calmamente: – “Eu.” Sua resposta fez minhas lágrimas saltarem dos olhos, fez meu coração bater tão forte que ordenasse aos meus braços para te abraçar, foi o que eu fiz.

Seus braços me cercaram, eu ouvia seu coração que também parecia descompassado, você ergueu meu rosto, levando meus olhos de encontro aos seus, lentamente beijou-me, meu mundo que a pouco havia sido devastado por um turbilhão, agora era reconstruído devagar, naquela noite mais nenhuma palavra foi dita, apenas olhares, toques, carícias, coisas que só quem ama sabe o que significa… Naquela noite nos amamos, eu te amei.

Você me fez lembrar por que estávamos juntos, fez meu coração de pedra, frio, voltar a bater, me mostrou que não preciso de um padrão para seguir, nem de roupas para ficar bonita ou mesmo mudar os cabelos para que fique igual aos das outras mulheres, me mostrou que a única coisa que eu preciso para me sentir bonita são os seus olhos.
Aquela noite foi importante, por que me fez perceber que eu era inteiramente sua e que você me pertencia, guardo suas palavras até hoje: – “Eu sou somente seu, entenda… Não importe quantos anos se passem, lembre-se que fui eu quem escolhi você e não o contrário… E eu nunca erro nas minhas escolhas, nunca…”

E hoje… Devo deixá-lo ir, acho que já o prendi demais. Agora você é um pássaro livre…

– Sou o seu pássaro livre.

Você disse que sua missão na terra era estar comigo e me proteger, obrigado por ter feito um excelente trabalho.

Vai doer, eu vou sofrer e nunca vou me acostumar com sua ausência, ninguém nunca vai ocupar o seu lugar ao meu lado, vou sempre te amar, por que nosso amor é eterno, e guarde meu lugar ai em cima, para que quando chegar minha hora, que nós possamos passear de mãos dadas nas estrelas, como nos velhos tempos.

Eu te amo e sempre vou te amar.


PELA WEB

Loading...