Amor à Distância

Não conheço nenhum caso que o amor a quilómetros tenha resultado. Houve alguns que de facto duraram mas acabaram porque a desconfiança era maior do que qualquer outro sentimento. Não é fácil amar alguém e ela estar do outro lado do país ou do planeta. Houve um tempo em que eu acreditei e achei que realmente era possível porque o que sentia era único e a distância tornava tudo mais intenso.

Agora não consigo acreditar que dure! Pode durar! Existem amores mais fortes que outros e por aí algures devem existir centenas de apaixonados que estão longe um do outro mas se amam e respeitam acima de tudo. Mas existe a parte má e na minha opinião é maior do que a boa. Passar meses sem ver a pessoa que se gosta. Meses sem sentir o toque de quem se ama e a sua respiração no nosso pescoço.

Como é que alguém que realmente ame consegue viver sem a pessoa amada do seu lado? E mais uma vez como em tantas outras o amor proporciona-nos interrogações às quais não sabemos responder e nunca saberemos.

Até quanto o amor aguenta? Um ano, dois, três? Uma vida inteira talvez? Vale a pena criar uma paixão por alguém e ama-lo como ama-mos a nossa própria vida sempre na incerteza? Porque à distância tudo é diferente. Quando não estamos com a pessoa e apenas temos contacto com ela através de mensagens ou até mesmo de videochamadas é tudo diferente. Não sabemos o que a pessoa esta a fazer quando não está a responder as nossas SMS ou quando não se encontra online nas redes sociais. O pior pensamento vem-nos a cabeça porque, o ser humano é assim. Quando algo não está a correr como queremos ou gostamos, pensamos sempre no pior. Mas o nosso pior ainda consegue ser ridículo, porque o pior que pensamos numa relação a distância é “e se ele/ela está a trair?”, naquela altura somos egoístas o suficiente para pensar que o pior seria isso que poderia acontecer, quando na verdade o pior que podia acontecer é “e se a pessoa amada teve um acidente?”. Os seres humanos até em momentos de dor conseguem ser egoístas e apenas pensarem neles. Entendo que nos devemos defender dos outros porque hoje em dia os amigos são os primeiros a virar-nos as costas mas nem quando se trata do amor conseguimos ser diferentes? Nem o amor consegue mudar o ser humano?

PORDaniela Pereira
Partilhar é cuidar!