Amar é a palavra de ordem!

Não te conhecia, mas logo te amei. O mais importante, cá entre nós, é não complicar. Amar é a palavra de ordem.

Que sacrifício.

Amar é a palavra de ordem e, para além disso, é outra maneira de pronunciar o teu nome.

Se eu fosse um espelho estarias eternamente reflectida em mim. Ai!, quem me dera que assim fosse. Arranjaria todos os motivos, e mais alguns, só para olhar para mim e te ver. Indescritível, como sempre.

— Por ti faço tudo!
— Tudo? Mesmo tudo?

Lá íamos tendo este tipo de conversas próprias dos apaixonados que, sem saberem, fazem umas figurinhas bastante curiosas. Isto, claro, sem querer com convicção afirmar que são ridículos. Que somos ridículos.

— Sim, tudo! Até deixo de ver o jogo de futebol de logo à noite. E de ir ao ginásio. E de ir com o Rodrigo à praia. Deixo a cama por fazer.
Bem, faço tudo.
— Amo-te!
— Eu também te amo, mas se quiseres… posso deixar de te amar.
(que raios fui eu dizer?)
Parti-lhe por momentos o coração. Talvez tenha exagerado. Ou não.

Mais um sacrifício.
— Gostas de mim?
— Sim, claro.

Fez-se silêncio. Ela olhava-me de alto a baixo.
— Muito?
— Sim. Gosto mais de ti do que de salsichas.

E assim ficamos, não ensalsichados, mas feitos tolos a olhar um para o outro.

Sacrifícios. Habituem-se.

PORDRdC
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...