Ainda gostava de ti…

Errado…
Eu sabia que era tudo errado. Tudo o que se passava à minha volta. Tudo o que tinha a ver com o amor.Tudo o que tinha a ver com o que eu sentia por ti.

E sabes que mais? Tu nem deste pelos meus erros, nem pelos meus acertos. Tu nunca deste por mim. Nunca deste por mim. E dói tanto quando não dão pela nossa presença. E dói tanto quando não lamentam a nossa ausência. Dói sentir o fracasso do teu olhar quando se cruza com o meu. Dói ter vontade de te dar um “abanão” e acordar para a vida.

Tu sabes o que é a vida? Não, não sabes. Eu já não preciso das tuas respostas. O teu olhar responde-me.

Eu espero que ainda venhas a sentir as ausências, que ainda venhas a notar as presenças, mas na certeza que não serão as minhas ausências ou as minhas presenças. Espero que um dia percebas que tudo é errado. Que o amor é errado. Que a vida é errada. Que nós somos errados. Que tudo é errado. E que isso nunca vai mudar.

Mas, descansa, não preciso que repares em mim, nem nos meus erros, nem nos meus acertos. Desejo apenas que repares em quem se cruze contigo no futuro!

Ainda gostava de ti…