Agarrei-me a ti e a nós…

Todos somos erguidos por fios tal como as marionetas, não manipulados mas erguidos. E por vezes esses fios quebram o que nos provoca um abanão e repercussões muitas vezes infinitas.

Nas relações que estabelecemos com os outros a teoria e a mesma. E a nossa? Esteve presa por um só fio …

Atrevo-me mesmo a dizer que nem esse fio resistiu, no momento em que quebrou creio que sentiste o mesmo que eu, um sufoco enorme como se respirasse e respirasse mas o ar não me entrasse nos pulmões, comecei a afogar-me em mim própria nas profundezas do meu desespero, a perder os sentidos com a ausência de ti, a deixar de sentir algo sem ser dor e magoa de mim própria.

Vi o teu sofrimento e senti que só havia duas saídas ou nos agarrávamos um ao outro com todas as forças ou então deixava-me ir, na espiral de queda livre em que me atirei.

E não, não tinha esperança que tivesses força para me agarrar, mas estendeste-me a mão e agarramos um no outro com toda a força que tínhamos. Custou e muito, tínhamos as mãos feridas de tanto segurar um fio corroído, os músculos exaustos de puxar e puxar e o corpo desnutrido da ausência de amor mútuo e próprio.

Não sei como mas a réstia de forças que tínhamos reunidas unidas tornaram-se mais fortes que a esperança.

Passei a acreditar em tudo, em ti em nós, na tua força e no nosso amor. Ganhei confiança e lutei, hoje e sempre para te ter comigo. Para te fazer feliz e saber que o és comigo.

Estamos mais firmes que nunca e vou fazer tudo para o sermos sempre.

PORMaggie
FONTEDayDreaming
Partilhar é cuidar!

RELACIONADOS




PELA WEB

Loading...