Adeus meu amor…

Todos temos de nos saber afastar na altura certa, não podemos mendigar o amor de quem já, claramente, não o quer.

Existe sempre uma tendência para culpar alguém, mas na realidade, o único culpado é a vida e as suas circunstâncias. Durante muito tempo achei que iríamos conseguir sobreviver a esses obstáculos que nos colocavam sempre à prova, infelizmente estava apenas a fechar os olhos ao inevitável.

Ainda me deito com o teu cheiro na almofada e sinto uma lágrima a escorrer pelo rosto, desde o primeiro dia achei que eras o homem da minha vida, aquele com quem ia partilhar todos os momentos, construir uma casa e uma família, “três filhos e dois cães”,  lembras-te?

Resta-me então despedir-me da melhor forma que consigo, sabes que isto é demasiado difícil para mim… mas tem de ser.

Obrigada por todas as noites de sorrisos e os dias a passear no nosso sítio, por todos os carinhos, as chamadas a meio da noite, as mensagens de bom dia, os abraços…. Obrigada principalmente por me teres amado incondicionalmente durante todos os dias da nossa vida.

Obrigada meu amor por teres cruzado na minha vida e me teres feito tão feliz, perdoa-me mas é hora de deixar-te ir.

PORFilipa Pimenta
Partilhar é cuidar!