Acredito que sempre te vais lembrar de mim…

… seja naquela curva casual da vida, à saída do trabalho ou à noite quando a solidão bater e o mundo parecer parar por uns momentos.

Tu vais pensar em mim, mesmo que não queiras.

Vais ver as estrelas lá fora e perceber que mais uma vez chegaste a casa sozinho, onde só a noite te deu caminho para aquilo que espera por ti todos os dias, a tua cama.

A tua consciência encarregar-se-a de te fazer lembrar cada momento partilhado, cada pormenor em particular do meu corpo e da forma especial que tinha de te roubar um sorriso e quando aquela sensação de impotência chegar espero que acabe contigo e aí chores.

Mas nada banal, espero mesmo que te arrase completamente, seja daqueles choros que não dá para controlar e te faça entender tudo.

Tudo o que chorei todas as noites ao teu lado baixinho para não ouvires, todas as vezes que perguntei porque teríamos de estar assim como quem não queria nada sério da vida?! Espero que te mostre todas as vezes que pensei como seria se alguma vez déssemos uma oportunidade àquilo que nós tínhamos e também mostre o quanto me martirizei por sequer ponderar algo que era praticamente impossível.

Irónico.

Espero que continue pela noite fora e te dê insónias. Que até a tua cama te trai e traga o meu cheiro e nada, nada que sintas seja em vão.

Espero que as saudades te invadam, prendam o coração e te dêem voltas à cabeça do que poderias ter tido, poderias ter sido, tudo.

Mesmo que já seja tarde, espero que te mostre que foste inocente ao ponto de perder quem um dia mais cuidou de ti quando mais precisaste. Não é o mandar à cara, mas não retribuir a quem te deu o mundo é sempre triste.

Mas o mundo dá voltas e ele próprio mostrar-te-a que ter saudades não traz ninguém de volta…

De tudo o que me desejas, que retorne o dobro para ti.

Só não me desejes pois de mim não tens mais nada amigo.


PELA WEB

Loading...