Acho que te amo, mas não voltes, vai…

Hoje bateu novamente aquela saudade inexplicável… Inexplicável é também o tempo. Diziam que o tempo tudo leva, mas ainda não te levou a ti. Continuas em mim.

Uns vão, uns ficam, mas tu nem vais nem ficas.

Só amas quando perdes. Amor é teres que deixar alguém mesmo que isso te parta em 1000 pedacinhos. Amor é alguém partir o teu coração e tu ainda arranjares desculpas para as suas atitudes. Amor é odiares alguém e mesmo assim amá-la… Amor é esperar, mesmo quando já desististe.

Quando foste, roubaste me de mim…

Sou o que sobrou de nós… Nada.

Talvez eu me tenha perdido ou talvez tu não me tenhas encontrado.

Já não te amo mas espero bem que o nosso amor ainda esteja vivo.

És o meu paradoxo mas nem sequer me pertences.

Por mais que te enterre, tu renasces.

Espero que algum dia te vás mas espero ainda mais que voltes.

Não te demores, não tenho o tempo todo do mundo mas tenho todo o mundo e o tempo para ti.

Volta, mas não me tragas.

Acho que te amo, mas não voltes, vai…