A transitoriedade a nosso favor

Não tenho medo de mudar de opinião, de ideia, e muito menos tenho a pretensão de ter uma opinião formada sobre tudo e, por isso, me sinto completamente livre para ser, pensar e aprender o que eu quiser com qualquer pessoa ou situação a todo e qualquer momento. Afinal, a transitoriedade das coisas é um fato e, no fim, toda mudança vem para que possamos evoluir de alguma forma e nos desprendermos do que já não nos pertence mais por mais [apego] que exista; aproveitando, assim, ao máximo cada oportunidade para sermos ainda mais ‘completos’ – e o mais importante – para nós mesmos. Cantar a beleza de sermos eternos aprendizes enriquece e liberta a alma. Disso, eu não tenho dúvidas.

Ao contrário do que o muitos dizem sobre “se conselho fosse bom não seria de graça”, eu não me importo com aqueles que recebo quando feitos da maneira certa, sem imposições demais. Conselhos serão sempre bem-vindos, pois além de eu poder escolher entre acatar ou não a opinião alheia, não deixam de ser material de reflexão e conteúdo para minha eterna autoavaliação desde que assim eu queira. Afinal, como li uma vez em um livro e nunca mais esqueci: “amanhã não seremos o que fomos e nem o que somos”. Tem liberdade maior do que essa? Quer sensação maior de liberdade do que não se prender a nenhum conceito, escolha, ideia, valor e sei lá o que mais? As possibilidades são infinitas quando nos permitimos aprender com tudo que vivemos direta ou indiretamente nessa vida.

Esse é o passaporte para sua independência seja em qual aspecto for, mas principalmente independência de qualquer outra pessoa que não seja você. Ser plenamente feliz e tranquilo consigo mesmo e mais ninguém.

Apesar do que muitos – equivocadamente – pensam, isso nada tem a ver com falta de personalidade, mas sim com autenticidade. Costumo resumir tudo isso com o clichê do Raul Seixas, um maluco beleza que nem sei muito ou quase nada a respeito, mas que soube expressar muito bem sobre esse assunto em uma só frase: “eu prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo”. Que assim seja e assim será.


PELA WEB

Loading...