A Tal …

Desde o teu primeiro dia de vida que te incutem a ideia que tens que acreditar no amor, aquele amor arrebatador que só acontece uma vez na vida, quando chegas à fase adulta depois de já teres passado por não sei quantas separações e decepções, pensas contigo mesma “Eu tive um grande amor e perdi-o”. Até pode ser verdade, podes ter tido um grande amor mas nunca o perdeste. Se ainda te consegues lembrar dele, do seu cheiro, vícios, manias, e programas que faziam é porque ele ainda te pertence. Vai sempre pertencer, por muito que o tentes apagar da memória isso não vai ser possível, contudo tens que guardar essas memórias numa caixinha, fechada com código secreto e só a deves abrir em momentos que precises de te recordar e porquê? Porque deves seguir em frente com a tua vida!

Quando estás numa conversa com alguém, lembras-te sempre daquela roupa que adoravas e que já não tens porque se estragou ou porque te deixou de servir, lembras-te talvez do bullying que sofreste na escola. Nenhum ser humano é capaz de esquecer aquilo que o marca.

Jamais se perde um amor ou no amor, ficas sempre a ganhar. Podes magoar-te de mil e uma formas, de maneiras que nem pensavas serem possíveis mas ficas sempre a ganhar, é aquela típica frase de tatuagem “O que não te mata torna-te mais forte”.

Porém não estejas à espera de encontrar a metade da laranja, aquela pessoa que é uma fotocópia de ti, mesmos gostos, pensamento, atitudes. Se isso acontecer alguma coisa está muito errado. Nós já nascemos inteiros, é ridículo procurar alguém para nos completar. Completar nunca, acrescentar? Definitivamente. Pensa nisso!

O ser humano é constituído por somas. Somas dos conselhos da mãe, dos raspanetes do pai, de brincadeiras com amigos. Se alguém em nada te acrescentar, exclui essa pessoa da tua vida, mesmo que não te percebas ela está a anular-te. Livra-te das âncoras e procura os lemes. Este conselho serve principalmente para as pessoas com baixa auto estima, não estejam com alguém só porque ele te é familiar, se já sabes que ele não presta não te agarres ao pensamento de que ele te considera A TAL. Raparigas certas há muitas, e tu és única à tua maneira.

Nunca deixes que alguém te menospreze apenas porque achas que vais ficar sozinha para sempre, és muito mais do que aquilo que pensas. Tu, tens todo o potencial do mundo concentrado em ti, aproveita-o. Desfruta da vida e desprende-te dos problemas do teu quotidiano. Até já podes ter tido um “grande amor”, tudo bem, mas prepara-te porque “gigantes amores” virão para preencher a tua vida. Depois destes exemplos, ainda pensas que ele é o teu grande amor? Novamente, pensa bem!


PELA WEB

Loading...