A mente é lixada!

É difícil olhar em frente, quando existem tantos outros factores para trás a tentar destabilizar. Mas como o psicológico é lixado,  esses factores vencem sempre (ou quase). A partir daí surgem um monte de efeitos secundários visíveis no nosso corpo e mente, sejam eles positivos (mais provável) negativos.

Já repararam (óbvio) que o ser humano nunca está satisfeito? Queixamo-nos porque estamos imensas vezes tristes, mas ficamos horrorizados só de imaginar como seria se fossemos uns meros robôs sem sentimentos. Solução? Aprender a viver! É possível? Tenho quase 100% de certeza que não! Por um simples motivo: não somos perfeitos, nem é suposto assim ser. Mas se me perguntarem se eu acho possível viver maioritariamente num estado feliz, sim! Tudo se encontra na nossa cabeça.

Da mesma forma que treinamos os nossos corpos para se tornarem em bonitos monumentos, também podemos (e devemos) treinar a nossa mente para sobrevivermos às peripécias do dia a dia. Encontrem um tempinho do vosso dia para, por exemplo, treinar a respiração. Não necessitam sequer de parar o que estão a fazer. Eu mesma o tento fazer diariamente. Ajuda a controlar o stress e muito. Por exemplo, numa discussão faz com que eu não responda aquilo que não quero. E, mais tarde, em vez de me arrepender, irei sentir-me bem comigo mesma. Já para não falar que, no momento, atenua bastante o nervisismo, consequentemente o batimento cardíaco não acelera e consequentemente evitamos entrar em stress. O nosso dia será bem melhor e mais feliz.

Meditar também é excelente! Eu confesso que era péssima nisto, MAS mais tarde descobri o porquê. Na verdade eu não era péssima, estava somente a fazer tudo da forma errada (para mim). Como seres humanos, não nos adaptamos todos da mesma forma. No caso da meditação, na minha cabeça eu tinha obrigatoriamente de estar sentada no chão, de pernas cruzadas, olhos fechados e mãos em cima dos joelhos. Até que descobri que meditar não tem de ser assim. Cada um tem que meditar à sua maneira para que efectivamente resulte. A intenção desta actividade nada mais é do que relaxar, encontrar o equilíbrio na vida, aprender a lidar calmamente em determinadas situações e estarmos de bem connosco acima de tudo. Podemos meditar de várias formas, desde que nos sintamos bem. Há quem goste de o fazer na praia, sofá, chão, jardim, etc. Meditar é como ter uma conversa com a vida, perguntar-lhe como ela está.

E tu. Já meditaste hoje?